Polícia

Polícia prende quadrilha que sequestrou juíza federal

Dois as mantiveram em cativeiro, enquanto os outros dois fizeram saques em caixas eletrônicos


DIVULGAÇÃO
Polícia Civil e GM de Campo Limpo Paulista resgataram as vítimas
Crédito: DIVULGAÇÃO

A Polícia Civil de Campo Limpo Paulista, com apoio da Guarda Municipal, prendeu quatro criminosos que haviam sequestrado uma juíza federal e sua irmã, em Jarinu. As duas vítimas ficaram mais de 7 horas à mercê dos bandidos até que a Civil e a GM conseguiram interceptá-los, em Campo Limpo Paulista, no final da tarde desta segunda-feira (30).

Segundo a Delegacia de Campo Limpo Paulista, as duas irmãs, uma do Rio de Janeiro e a outra de São Paulo, foram até Jarinu, para verificar uma obra em uma chácara da família e foram rendidas pelo bando.

Dois criminosos as mantiveram em cativeiro, enquanto os outros dois fizeram saques em caixas eletrônicos de Jundiaí, Jarinu e Campo Limpo Paulista.

Por volta das 12h, uma das filhas das vítimas percebeu que não tinha contato e verificou a conta bancária, onde constavam saques em vários locais. Os parentes entraram em contato com a polícia na capital.

De acordo com o delegado Rafael Diório, titular de Campo Limpo Paulista, a Delegacia Seccional recebeu as informações direto da capital sobre a suspeita de sequestro e passou o caso para eles, que acionaram a Guarda Municipal para o apoio. "Após acompanharmos as movimentações, a viatura da GM cruzou com eles para interceptá-los e nós conseguimos abordá-los. A dupla saiu do carro com simulacros de arma e foi presa."

O caso foi apresentado na Delegacia de Investigações Gerais de Jundiaí e, por volta das 21h, a outra dupla que ficou responsável por fazer os saques foi localizada pela polícia especializada em casos de sequestros e também levada à DIG. Todos responderão por sequestro, cárcere privado, roubo e associação criminosa.


Notícias relevantes: