Polícia

Bombeiros de Jundiaí fazem workshop sobre combate a incêndio em mato

De acordo com dados da corporação, há mais de 300 terrenos onde foram realizadas queimadas reincidentes, em Jundiaí


Divulgação
Bombeiros fazem palestra sobre combate a incêndios recorrentes
Crédito: Divulgação

O 1º Grupamento de Bombeiros de Jundiaí realizou nesta terça-feira (8), um workshop com exercício simulado de combate a incêndio em vegetação. De acordo com dados da corporação, há mais de 300 terrenos onde foram realizadas queimadas reincidentes, em Jundiaí.

A palestra teve lugar naFazenda Cintra Gordinho e contou com participação da Defesa Civil Municipal, da Divisão Florestal da Guarda Municipal de Jundiaí efuncionários da prefeitura.

"Tal exercício faz parte do planejamento da Operação "Corta Fogo" e visa a integração dos órgãos responsáveis pelo combate aos incêndios em cobertura vegetal no município de Jundiaí além de proporcionar o reforço da prevenção através de treinamentos junto a população atendida", explicou o Corpo de Bombeiros.


Plano de contingência

Na semana passada foi realizada a Semana do Meio Ambiente, na qual aPrefeitura de Jundiaí, por meio da Unidade de Gestão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (UGPUMA), apresentou oPlano Municipal de Contingência de Estiageme fez um alerta sobre o monitoramento de imóveis e locais que apresentam reincidência de focos de incêndio.

Levantamento do Corpo de Bombeiros realizado nos últimos quatro anos aponta que há mais de 300 casos de terrenos que apresentaram reincidência de queimadas. “Para orientar e coibir que os locais não sofram com incêndios novamente, a UGPUMA promove uma campanha de conscientização, atuando diretamente com os proprietários desses imóveis. Em um segundo momento, caso seja identificado que há indícios de atividade criminal, serão aplicadas as leis vigentes e multas”, informa o gestor da UGPUMA, Sinésio Scarabello Filho.

Os números apontam que, em Jundiaí, parte dos incêndios foram registrados em beiras de rodovias. “Essas ações podem ter como causa as bitucas de cigarro arremessadas por motoristas e passageiros, durante o deslocamento por essas vias. É preciso que toda a população se conscientize”, alega o Tenente Medrado, do Corpo de Bombeiros de Jundiaí.


Notícias relevantes: