Polícia

Em Cabreúva, incêndio consumiu mais de 1 milhão de m² de mata

FIM DE SEMANA Em Jundiaí também houve grande incêndio, mas foi controlado, mas em Cabreúva o fogo continua intenso


DIVULGAÇÃO
Área devastada em incêndio na Serra do Japi chega a quase 11 milhões de metros quadrados
Crédito: DIVULGAÇÃO

Mais de 1 milhão de metros quadrados foram queimados na Serra do Japi, em Cabreúva, só nesse fim de semana. A estimativa, somando a devastação da queimada de 10 dias atrás e o fogo do final de semana, é que mais de 11 milhões de metros quadrados de área já tenham sido destruídos. Em Jundiaí, incêndio no Morro da Baleia mobilizou a Guarda Municipal, mas já foi controlado.

A Serra do Japi, em Cabreúva, teve menos de cinco dias de tranquilidade. No dia 28 de agosto as chamas foram controladas após quase 10 dias de esforços conjuntos da Defesa Civil, GM e 19º Grupamento de Bombeiros, com apoio do helicóptero Águia da PM e também de aviões do Aeroporto de Jundiaí. No dia 1º dois focos pequenos foram registrados e no dia 3 outros outros dois começaram a demandar atenção.

O problema desses dois focos mais recentes foi a dificuldade de acesso, já que por ser localizado em mata fechada requer mais de 1h30 de caminhada só para chegar até lá. Com isso, a intervenção acabou não sendo suficiente e os focos se uniram em um só grande incêndio que vem sendo combatido desde então tanto por terra, com equipamentos costais e abafadores, quanto pelo céu, com auxílio do Águia da PM, que tem reabastecido em uma lagoa nas proximidades.

De acordo com o 19º Grupamento de Bombeiros de Jundiaí, toda a equipe está empenhada e cada grupo fica de 6h a 8h no combate das chamas, além das 3h de caminhada ida e volta. Depois disso os soldados são substituídos para conseguirem se recuperar.

A expectativa para auxiliar no combate do incêndio é a chuva. Porém, segundo o Climatempo, quedas de chuva estão previstas apenas para sexta-feira (), na Região.

JUNDIAÍ

Equipes da Divisão Florestal da Guarda Municipal de Jundiaí e do 19º Grupamento de Bombeiros combateram incêndio de grandes proporções no Morro de Baleia, em Jundiaí, iniciado na manhã deste sábado (4). Nesta segunda-feira (6), as chamas já estavam controladas.

De acordo com a GMJ, ainda não foi mensurada a área afetada mas se estende do morro atrás do campus da Universidade Anchieta até próximo à Malota. "O local é de difícil acesso, por isso o caminhão pipa não consegue chegar. Estão sendo empregadas bombas costais e abafadores", informaram.

JARINU

Segundo a Prefeitura de Jarinu, só em agosto deste ano a Defesa Civil da cidade atendeu 43 ocorrências de incêndio na cidade, um aumento de 65% em comparação ao último mês, que registrou 26 ocorrências. "O tempo muito seco é um dos fatores que contribuem para o aumento dos números", informa a Prefeitura de Jundiaí.

Segundo a administração, uma grande parte das ocorrências atendidas ainda é criminosa, causada propositalmente. Com isso, a Defesa Civil implantou a dinâmica de rondas em áreas de maior incidência de queimadas.

A Prefeitura também lembra que queimada é crime, segundo a Lei Municipal nº 2.052, de 06 de Dezembro de 2017. A Secretaria de Meio Ambiente é a autoridade para multar os responsáveis por quem provocá-la.

A ajuda da população é muito importante. Ao flagrar alguém provocando queimadas, fotografe ou grave a ação e entre em contato com a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, no telefone 4016-3843. Desta maneira será possível penalizar com multa os responsáveis.


Notícias relevantes: