Polícia

Policias interrompem tribunal do crime

CABREÚVA Os membros da facção fugiram sem torturar os homens, mas um traficante foi preso


Divulgação
Polícia Civil aciona PM e GM para apoio em tentativa de flagrante no tribunal do crime, em Cabreúva
Crédito: Divulgação

A Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar e da Guarda Municipal, conseguiu impedir a realização de um tribunal do crime, na cidade de Cabreúva, na última quarta-feira (6). Os criminosos fugiram antes da chega das viaturas e apenas um traficante foi preso no local com porções de entorpecentes.

A Polícia Civil obteve informações de que dois homens seriam submetidos à tortura e depois executados, após terem sido julgados pelo tribunal do Pcc (Primeiro Comando da Capital), facção criminosa que age dentro e fora dos presídios.

Os policiais acionaram as demais forças de segurança para apoio e dirigiram-se em conjunto ao bairro Novo Bonfim, onde o julgamento supostamente estaria ocorrendo.

No entanto, ao chegarem ao local encontraram apenas um traficante com 133 porções de maconha, 81 pedras de crack e 80 eppendorfs com cocaína.

EM OUTRO LUGAR

Tudo indica que o tribunal teria ocorrido, porém a chegada das viaturas coibiu sua realização, já que logo após a incursão dos policiais, dois homens deram entrada na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) bairro Jacaré, em Cabreúva.

Os tiras foram para o local, onde eles relataram aos policiais civis que eram as vítimas do 'tribunal do crime' e que se não fosse a chegada dos policiais, eles teriam sido torturados e mortos pelos criminosos, tendo em vista que os autores fugiram do local pouco antes da chegada dos policiais, provavelmente informados por algum olheiro.

O flagrante de tráfico de drogas foi apresentado à Delegacia de Cabreúva, que também seguiu com os procedimentos em relação as vítimas dos criminosos. O caso será investigado.


Notícias relevantes: