Polícia

Quadrilha especializada em roubos de caminhões é presa e quatro vítimas resgatadas de cativeiro

Ação ocorreu na última quinta-feira (21) e foi feita por policiais civis e militares rodoviários, no interior e Grande São Paulo


Secretaria de Segurança Pública de São Paulo
Polícias Civil e Militar Rodoviária realizaram as prisões e resgates
Crédito: Secretaria de Segurança Pública de São Paulo

Uma quadrilha especializada em roubar caminhões para levá-los até a fronteira do Brasil com o Paraguai foi presa nesta quinta-feira (21), no interior e região metropolitana de São Paulo. Na ação, quatro vítimas que eram mantidas em cativeiro foram resgatadas.

Toda a ocorrência teve início após uma empresa de rastreamento passar o emplacamento de um caminhão trator que teria sido roubado e seu motorista sequestrado. O veículo indicado foi abordado pelo 2º Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), na rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), em Presidente Prudente, sendo solicitado que o seu ocupante desembarcasse.

Questionado, o homem, morador da Baixada Santista, alegou ter sido contratado para ir até Presidente Prudente para buscar o caminhão e levá-lo até a fronteira do país – ação que já tinha sido realizada por ele outras três vezes.

Diante da informação e nervosismo do homem, ele foi detido e conduzido pelos PMs rodoviário até 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG), da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) da cidade.

Investigação

Na unidade especializada, o suspeito foi interrogado e complementou sua história relatando que ao chegar no município se hospedou em um hotel e depois foi levado por duas pessoas em um veículo, modelo Onix, até o local onde estava o caminhão.

Para confirmar a versão de ter sido contratado por um terceiro para o serviço, o homem autorizou os agentes a verificarem seu celular, resultando no encontro de uma foto de outra carreta roubada, sendo verificado que o motorista deste veículo também estava desaparecido.

Diante das novas informações, os policiais civis foram à campo e conseguiram colher imagens do carro usado para levar o detido até o caminhão, bem como descobriram o desaparecimento de outro motorista de carreta.
Com os fatos, as suspeitas de que todos os crimes ocorreram na mesma região e que as vítimas estavam sendo mantidas em cativeiro foram reforçadas. Para localizá-las e deter os autores, as investigações e atividades de campo por parte da Polícia Civil foram intensificadas, e a Polícia Militar acionada sobre os fatos para apoiar os trabalhos.

Casal preso

Ao longo das diligências policiais, um veículo, o qual seu condutor alegou participar de um aplicativo intermediador de caronas, foi abordado por outra equipe do 2º BPRv, na rodovia João Batista Cabral Rennó (SP-225), na altura de Santa Cruz do Rio Pardo. No carro, havia um casal de passageiros, suspeitos de envolvimento com os roubos de caminhões.

A dupla teve suas bagagens vistoriadas, sendo encontrados um revólver calibre 38, celulares, coletes refletivos e capacetes de proteção, que foram apreendidos para perícia. Os dois passageiros foram detidos e o condutor do automóvel, em colaboração com a ação dos militares, informou o local onde buscou os suspeitos, já que poderia ser a região de localização do cativeiro.

Resgate

De posse da nova informação, investigadores e delegados da 1ª DIG de deslocaram para a cidade de Álvares Machado e, após levantamentos, identificaram o possível local usado como cativeiro – uma chácara, na área rural.

A equipe policial foi até a propriedade e encontrou quatro vítimas da quadrilha, todas do sexo masculino, que foram imediatamente resgatadas. Elas estavam em completo pavor no momento da sua libertação e disseram estar trancafiadas há dias, sendo obrigadas a realizar as necessidades fisiológicas em pequenos baldes improvisados.

Na unidade especializada, as vítimas foram ouvidas e todas relataram terem sido roubadas na cidade onde foram encontradas, em ruas próximas ao encontro da avenida Manoel Goulart com a rodovia Raposo Tavares, após responderem a anúncios de fretes em sites especializados.

Por meio de fotografia, todos os motoristas sequestrados reconheceram os objetos localizados com o casal detido como sendo aqueles usados pelos criminosos que os renderam. Além disso, reconheceram o homem como sendo o principal roubador.

Novas prisões

Mesmo com o encontro das vítimas e os primeiros reconhecimentos, a polícia prosseguiu com diligências para localizar o automóvel usado para levar o primeiro detido até o local onde estava o caminhão - ação que deu início à toda a ocorrência.

O carro em questão foi abordado por uma equipe do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR), do 5º BPRv, na cidade de Barueri, na Grande São Paulo. O veículo era ocupado por três homens que foram detidos e levados à 1ª DIG, onde foram reconhecidos pelas vítimas. Além disso, na posse do trio foram encontradas uma aliança de ouro e uma faca, roubadas dos motoristas sequestrados.

Conclusão da ocorrência

Diante de todos os fatos, a prisão em flagrante dos seis autores foi oficializada e o caso registrado como roubo de veículo, sequestro e cárcere privado, associação criminosa e posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

O caminhão localizado foi recolhido, passou por perícia e restituído. O mesmo ocorreu com alguns pertences das vítimas, como a aliança, a faca, um tablet, uma lanterna e seis celulares.

O carro ocupado pelos três últimos detidos também foi apreendido e o imóvel usado como cativeiro periciado. Os celulares dos indiciados também foram recolhidos para perícia.

O grupo preso, com a decretação da conversão para a prisão preventiva, foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória da região e permanece à disposição da Justiça Pública.


Notícias relevantes: