Polícia

Polícia Militar e Civil prendem dois sequestradores e resgatam família de cativeiro

Vítimas foram abordadas pelos criminosos em um parque na zona oeste da Capital e mantidas em cárcere privado, no bairro Perus, na zona norte


Divulgação
Polícias Militar e Civil prendem dois sequestradores e resgatam família de cativeiro
Crédito: Divulgação

As polícias Militar e Civil prenderam dois homens, de 18 e 31 anos, nesta quarta-feira (22), após sequestrarem uma família no dia anterior para subtrair valores via PIX. As vítimas foram encontradas em um cativeiro no bairro Perus, na zona norte da Capital, e libertadas.

De acordo com o boletim de ocorrência, a mãe de umas das vítimas acionou a Polícia Militar, informando que seu filho, de 31 anos, acompanhado da namorada, de 24, e do sobrinho dela, de 6, haviam desaparecido após se deslocarem até o estacionamento de um parque, na zona oeste de São Paulo, e que diversas transferências bancárias via PIX, com valores altos, tinham sido realizados usando a conta dele.

De posse do emplacamento do carro da vítima, os militares iniciaram buscas e, com apoio do Sistema Detecta, verificaram que o veículo estava em circulação no bairro Perus e depois pela Marginal Expressa, sentido Interlagos.

O automóvel passou a ser acompanhado pelos PMs até se envolver em uma colisão, no cruzamento da avenida Doutora Ruth Cardoso com a rua Doutor Ariolvaldo Silva, na região da Vila Leopoldina.

No interior do carro, os policiais prenderam um homem, que, posteriormente, confessou o seu envolvimento com o desaparecimento da família e indicou onde as vítimas eram mantidas em cárcere privado.

Equipes de policiais militares, com apoio de agentes do 91º DP, onde a prisão do primeiro indivíduo foi apresentada, se deslocaram até a rua Dinamarca, no bairro Perus, localizando o cativeiro e resgatando a família. No local, outro sequestrador foi preso e um terceiro envolvido acabou morto depois de fugir da abordagem policial e atirar contra os agentes.

Foi solicitado assessoramento do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), que ficou responsável pela apreensão das armas dos policiais envolvidos, bem como do revólver calibre .38, com numeração suprimida, usada pelo suspeito que veio a óbito.

Exames periciais foram solicitados e os fatos registrados no 91º DP como roubo de veículo e no interior de veículo, extorsão mediante sequestro, resistência, homicídio simples (morte decorrente de intervenção policial), tentativa de homicídio simples (contra autoridade ou agente), legítima defesa e localização e entrega de veículo, já que o carro da vítima foi restituído. Outros pertences subtraídos não foram localizados.


Notícias relevantes: