Polícia

Receita Federal apreende 35,5 kg de cocaína destinados à Austrália

O novo cão de faro da Alfândega de Santos, Uruk, foi decisivo na localização


Divulgação
Receita Federal apreende 35,5 kg de cocaína destinados à Austrália
Crédito: Divulgação

A atuação da Receita Federal no combate aos ilícitos aduaneiros no complexo portuário santista frustrou a tentativa de envio ao exterior de aproximadamente 35,5 kg de cocaína.

A droga estava cuidadosamente oculta em meio a uma carga de 47,6 toneladas de gesso acondicionado em sacos.

A seleção foi feita durante as atividades de Gestão de Riscos da Receita Federal, com análise das operações de exportação e utilização de imagens de escâneres e de cães de faro.

O novo cão de faro da Alfândega da Receita Federal em Santos, Uruk, foi decisivo na localização. Em meio a trinta e dois estrados, ele indicou, cirurgicamente, o contaminado. O pastor belga malinois chegou à Unidade no dia 29 de setembro e iniciou suas atividades no dia 1º de outubro com a participação em uma grande apreensão de cocaína.

O destino da carga seria a Austrália, onde o quilo bruto da droga chega a valer cinco vezes mais do que na Europa.

Como responsável pelo controle aduaneiro no País, a Receita Federal busca assegurar o equilíbrio entre a facilitação do comércio internacional e a segurança aduaneira, garantindo que as cargas não sejam utilizadas como meios para o cometimento de ilícitos.

No período de 2016 a 2021, a Receita Federal evitou que mais de 107 toneladas de cocaína fossem embarcadas no Porto de Santos e chegassem ao seu destino.


Notícias relevantes: