Polícia

PM descobre abertura de novo ponto de tráfico e caso deve ir para a Dise

Uma quadrilha está tentando abrir um novo ponto de tráfico na rua 8, no Jardim Novo Horizonte


Divulgação
A biqueira foi descoberta pelo cabo Farcia e soldado Fernandes, da 2ª Cia
Crédito: Divulgação

Por Fábio Estevam - Uma quadrilha de trafico de drogas está tentando abrir um novo ponto de comercialização de entorpecentes no Jardim Novo Horizonte (Varjão), em Jundiaí. A tentativa criminosa, descoberta por uma equipe de policiais militares do 11 Batalhão, durante apreensão de drogas e prisão de um homem, na noite desta segunda-feira (16), deve ser encaminhada para a Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise), para investigação. Ouvido pelo Jornal de Jundiaí, o delegado da especializada, Marcel Fehr explicou que a abertura de novos pontos é incomum nos dias atuais, uma vez que as forças policiais batem forte justamente para impedir que isso aconteça. "Isso é raríssimo", disse ele.

A descoberta foi feita pelo cabo Garcia e soldado Fernandes. A dupla estava a caminho da base da 2ª Cia para passagem de serviço, quando passaram pela rua 8 - uma rua onde já existe um ponto de tráfico -, para averiguar uma informação de que uma nova biqueira estava entrando em funcionamento. “Eu havia ficado uns dias de folga e, quando voltei, meu parceiro falou da informação de que havia um novo ponto de tráfico. Um dia antes fizemos patrulhamento e detectamos movimentação estranha. Já nesta noite, acabamos logrando êxito em confirmar a informação”, disse Garcia.

Ao chegarem ao local, os policiais avistaram um homem em atitude suspeita, que ao notar os sinais luminosos, correu e tentou se esconder sob a carroceria de um caminhão.

Os militares desembarcaram e fizeram a abordagem. Em uma mochila que ele carregava, foram encontrados 24 pacotes com 173 pinos de cocaína, duas porções grandes de maconha, seis porções pequenas de maconha, oito frascos de lança-perfume, 268 porções médias de crack, 13 porções pequenas de crack, 62 cápsulas com K2, e 73 cápsulas com Skunk. Toda a droga renderia aproximadamente R$ 7,5 mil ao tráfico.

Questionado, o homem informou que, naquele local estava sendo estabelecido um ponto de comércio de drogas, e que um criminoso apelidado de ‘barata’ havia lhe prometido cinco pedras de crack para que ele deixasse ali os entorpecentes.

A ocorrência, que contou com apoio dos policiais 1º sargento Bastos e cabo Miguel (Comando de Grupo Patrulha 2), foi encaminhada ao Plantão Policial, onde a droga ficou apreendida e o homem teve voz de prisão ratificada em flagrante, sendo conduzido ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista.

NOVOS PONTOS
De acordo com o delegado Marcel Fehr, é incomum, nos dias de hoje, abertura de novos pontos de tráfico, porque existe uma investida conjunta das forças policiais para impedir que isso ocorra. “Raramente a gente vê abertura de novos pontos, porque, a polícia, de uma maneira geral, incluindo a Guarda Municipal, bate muito forte nisso”, disse ele.

De qualquer forma, Fehr revelou que os traficantes, cansados de tantas perdas de drogas e também de soldados do tráfico, presos em flagrantes realizados pela PM, GM e Polícia Civil, estão se movimentando em espaços curtos, para tentar enganar as forças policiais. “o que tem acontecido é que, numa determinada praça de bairro, por exemplo, onde existe trafico, os criminosos estão mudando o ponto onde ficam, mas dentro daquela mesma localidade. Ele muda o lado da praça, ou da rua, num raio pequeno, de 50 metros, para pontos mais estratégicos, com o intuito de perceber a aproximação de viaturas”, disse o delegado.

Fehr complementa. “A abertura de novos pontos é raríssimo de ver. O que temos notado, mais, é a desativação de alguns pontos, por conta da grande quantidade de flagrantes. Em Jundiaí e Campo Limpo, mesmo, tivemos casos recentes de biqueiras que deixaram de existir”.


Notícias relevantes: