Polícia

Confusão entre alunas envolve professor e termina em caos no Bispo

A aluna, armada com um pedaço de vidro, ficou ainda mais furiosa após ser empurrada por um professor


Daniel Tegon Polli
Policiais militares e guardas municipais, junto com o o Corpo de Bombeiros, atenderam a ocorrência
Crédito: Daniel Tegon Polli

Por Fábio Estevam - Uma discussão entre duas alunas adolescentes no fim da tarde desta quinta-feira (26), na Escola Estadual Bispo Dom Gabriel Paulino Couto, na rua do Retiro, região do bairro Anhangabaú, em Jundiaí, evoluiu para um confronto entre uma das alunas e um professor, além de um corre-corre de alunos e professores tentando se esconder desta aluna, armada com um pedaço de vidro.

Este foi o cenário narrado por vários estudantes entre 11 e 12 anos, ouvidos pela reportagem do Jornal de Jundiaí, que presenciaram toda a confusão. Todos, inclusive, relataram um empurrão deste professor contra a aluna, o que teria potencializado ainda mais a fúria dela. A jovem, segundo relatos, chegou a atingir o educador no pescoço, que ficou ferido. Todo o tumulto só foi encerrado com a chegada de bombeiros, policiais militares e guardas municipais.

ENTENDA
As duas alunas estavam em um corredor, em frente à sala da diretoria, próximo a um pátio, quando começaram a discutir. “Eu cheguei neste momento e presenciei a tudo. Uma das meninas ficou revoltada durante a discussão e quebrou o vidro da porta. Com um pedaço de vidro, ela saiu correndo atrás da outra, que se trancou no banheiro”, disse um aluno. “Vários alunos estavam nos corredores e pátios e entraram em desespero. Um professor chegou e, para impedir que essa aluna prosseguisse, a empurrou”.

“Só que ele a empurrou de maneira errada, usando força excessiva. Não era necessário ter feito isso, foi o que a deixou ainda mais furiosa”, disse outro aluno.

Outro estudante comentou: “Esse professor sempre fica provocando essa aluna, já há muito tempo, dizendo que ela tem o capeta no corpo, entre outras coisas chatas. Desta vez ela acabou não aceitando e foi para cima dele também, acertando o vidro em seu pescoço. Ele ficou sangrando”.

Durante a confusão, os alunos também contaram que o professor jogou um extintor sobre a aluna e que também o ativou, atirando pó químico em vários alunos, para dispersá-los. Nesse momento a aluna começou a pegar cacos de vidro e a jogar contra vários colegas. Todos começaram a correr e a se esconder nas salas de aula. Alguns alunos foram pisoteado durante o corre-corre. Alguns, já ao lado de fora, resgatados pelos pais, estavam com os braços ralados, por causa de quedas.

Com todos trancados, a jovem armada com o vidro tentava forçar a porta. “Começamos todos a chorar, com medo que ela pudesse nos atacar. Muito começaram a ligar para os pais”, disse uma aluna de 12 anos.

Acionados pela direção, guardas municipais, policiais militares e bombeiros rapidamente chegaram ao local e apaziguaram a situação.

PAIS DESESPERADOS
Na rua, pais de alunos se comunicavam com os filhos, que acenavam das janelas das salas de aula, que ficam no piso superior. Muitos estavam chorando e imploravam para ir embora. Os pais também chegavam um a um, desesperados, c horando e pedindo informações. Na medida em que forneciam os nomes de seus filhos, a direção os buscava e entrega aos pais. Era o momento se alívio e muita comoção, entre pais e filhos se abraçando.

ESTADO

A reportagem entrou em contato com a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP), para que se manifestasse sobre o caso, tanto quanto á confusão, como também sobre o confronto com o professor e o histórico de relacionamento entre ele e a aluna. A Seduc, no entanto, se limitou à seguinte nota: "A Seduc informa que a direção da escola acionou a equipe do SAMU e a Ronda Escolar para dar apoio durante o ocorrido. A Supervisão de Ensino também foi ao local com o Professor Coordenador do Núcleo Pedagógico do Conviva ( Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar). A escola coloca à disposição da estudante a assistência do Programa Psicólogos na Educação, se autorizado por seus responsáveis."


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: