Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Comentário machista em postagem do Jornal de Jundiaí provoca revolta

Fábio Estevam | 30/12/2019 | 20:05

Um comentário feito por um internauta em uma postagem do Jornal de Jundiaí na noite de anteontem (29), sobre um caso em que uma mulher de 28 anos apanhou do parceiro, de 30 anos, na frente dos filhos de 1 a 4 anos, no bairro Morada das Vinhas, causou revolta geral, especialmente das mulheres. Segundo o rapaz, “se a mulher merece, então é couro nela. E já era”.

Ele abriu seus comentários questionando o motivo das agressões, que até então não eram conhecidos. Várias pessoas passaram a questioná-lo sobre se algum motivo seria justificável para as agressões. Ele, então, fez novos comentários, como “quem procura, acha”, e depois de ser atacado pelos internautas, comentou: “Agora vocês vêm aí porque os homens acabam agredindo”.

Durante as conversas, chegou a contar que teria sido agredido por uma ex-companheira, e que, como reação, a teria atingido com um soco.
Após uma mulher informar que havia feito denúncia do comentário dele ao Facebook, o rapaz fez um pedido de desculpas às mulheres que, revoltadas, continuaram a ofendê-lo.

O caso em questão
Depois de apanhar do parceiro com chutes e chineladas, além de ser ofendida e ameaçada de morte na frente das filhas do casal, de 1 e 4 anos, uma moradora do bairro Morada das Vinhas foi sozinha até o Plantão Policial denunciá-lo. Guardas Municipais do Apoio Tático foram chamados à delegacia e designados para irem até a casa do casal, onde o agressor foi preso em flagrante.

No DP, ela contou como foram as agressões. Disse ainda que esta não foi a primeira vez, e que em outras duas ocasiões ela também registrou boletim de ocorrência contra ele, que tem 30 anos – ela não tinha medida protetiva e eles viviam juntos. Para ir até a delegacia, deixou os filhos em casa, mas pediu que sua mãe protegesse as crianças.

Quando os GMs Juliana, Furlan e Honório chegaram à residência, encontraram um dos filhos no colo do agressor. Nervoso, se recusava a se entregar. Conversando muito e contando com apoio de outra equipe de GMs, Relvy e Jonas, conseguiram fazer com que ele cedesse. Confessando as agressões de hoje e anteriores também, foi levado ao Plantão e preso em flagrante.

As surras ocorreram, segundo a vítima, porque ela ameaçava ir embora de casa. Em todas as vezes, ele estava bêbado ou drogado.

Desta vez, ao contrário das duas outras oportunidades em que foi agredida, ela informou à polícia que quer processá-lo, bem como requereu medida protetiva.


Link original: https://www.jj.com.br/policia/77519/
Desenvolvido por CIJUN