Polícia

Caderno encontrado pela Dise indica que PCC faz até rifas para arrecadar dinheiro em Jundiaí

T_rifas 3
Crédito: Reprodução/Internet
Um caderno com informações sobre dinheiro arrecadado com rifas, promovidas pela facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), foi encontrado por policiais da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise), durante operação na manhã desta sexta-feira (7), em uma casa no Jardim Novo Horizonte, em Jundiaí. As anotações revelam ainda apelidos de traficantes e suas funções na engrenagem do tráfico de drogas em Jundiaí e região. No local também foram apreendidos 38kg de drogas entre porções já fracionadas e 'tijolos'. De acordo com o delegado Marcel Fehr, "as informações contidas no caderno serão investigadas, inclusive os apelidos, que nos ajudarão a tentar identificar quem são os criminosos e obter mais elementos sobre atuação deles", disse Fehr, que completou: "no caderno também havia informações sobre rifas que ajudavam a angariar dinheiro para a facção". O imóvel, segundo Fehr, era usado como uma espécie de centro de armazenamento e distribuição de drogas. Um casal, apontado durante as investigações como responsável pela guarda e manipulação do entorpecente, foi preso. Ambos vão responder por tráfico e associação ao tráfico, sendo que o homem será também indiciado por integrar organização criminosa, já que foi identificado no caderno localizado. Este traficante, inclusive, de acordo com Fehr, é criminoso de carreira, tendo sido preso por ele há alguns anos, quando ainda era delegado em Várzea Paulista, por porte ilegal de arma de fogo. Os policiais também apreenderam dois veículos, um HB 20 e um i30, avaliados em aproximadamente R$ 60 mil. "Os carros, registrados em nome de terceiros, foram apreendidos. O casal não têm ocupação lícita de trabalho que explique a aquisição de dois veículos desse tipo, o que nos indica que tenham sido comprados com dinheiro 'lavado'", comentou Fehr. A operação A delegacia especializada foi informada sobre a utilização desse imóvel pela facção e monitorou a movimentação durante algumas semanas. Na manhã de ontem, após um tempo de campana, aproveitaram que a mulher saiu na calçada e a abordaram. Ao entrarem na casa eles encontraram o marido dela dormindo. Num closet foram localizados 1100 porções de maconha, mais de 2 mil pedras de crack e R$ 1350. Na lavanderia os policiais localizaram 40 tijolos de maconha, balança de precisão, faca e milhares de cápsulas vazias, que serviriam para o armazenamento da droga fracionada.

Notícias relevantes: