Polícia

Civil prende policial militar acusado de estupros e roubos


2014-09-26_23-29-43_1
Crédito: Reprodução/Internet

Um cabo da Polícia Militar foi preso, na noite desta sexta-feira (26), acusado de praticar estupros e roubos em Jundiaí. O caso está sendo investigado no 5º Distrito Policial, onde já compareceram pelo menos oito vítimas para reconhecimento do indivíduo. Em fevereiro deste ano, o mesmo cabo foi preso em flagrante pela GM de Jundiaí. Com ele estavam celulares roubados de travestis e prostitutas. No final da noite ele foi escoltado por viaturas da Força Tática até o presídio Romão Gomes, em São Paulo, onde ficam presos os policiais militares.

Nem a Polícia Civil - responsável pela prisão - nem a Polícia Militar quiseram comentar oficialmente o caso, alegando que é necessário completar a investigação antes de se pronunciarem. Uma coletiva de imprensa deverá ser convocada na próxima semana para dar mais detalhes. A informação oficial é que o cabo está preso provisoriamente, enquanto são reunidas provas dos crimes. Se os indícios forem comprovados será solicitada a prisão preventiva do acusado.

Durante a noite desta sexta-feira (26), diversas vítimas compareceram ao 5º DP de Jundiaí. Até as 22 horas pelo menos oito delas já haviam passado pelo reconhecimento, uma trazida pela Guarda Municipal de Jundiaí. Pelo menos sete viaturas da PM estiveram no local, e outras duas da GM. Todos os casos haviam sido registrados em Jundiaí. Segundo consta, o suspeito atuava principalmente nos bairros Eloy Chaves, Retiro e Jardim Novo Horizonte. As vítimas sempre faziam a mesma descrição do estuprador: um homem branco que as abordava armado, em um carro Corsa prata, e levava para um local ermo, onde as violentava.

Um caso exatamente assim foi registrado há três semanas, no Eloy Chaves. A mulher esperava o marido, em frente a um ponto de ônibus, quando o carro parou. O indivíduo armado a mandou entrar no veículo e a levou até uma estrada de terra. Depois de consumar o ato, ele a levou de volta ao local onde a encontrou e partiu. Fontes que preferiram não se identificar, confirmaram se tratar do mesmo policial preso em fevereiro. Na ocasião foi registrado boletim de ocorrência de prisão em flagrante. O caso tramitava na Justiça, mas o cabo respondia em liberdade e estava encarregado do serviço administrativo até a conclusão do inquérito.

Os guardas faziam patrulhamento pela região Central de Jundiaí quando foram informados de que um homem branco, usando shorts vermelho e camisa branca estava armado e praticando roubos contra transeuntes, a bordo de um Corsa, de cor prata. Ele foi encontrado e se identificou como PM, razão pela qual a GM acionou o comando do 11º Batalhão, que encaminhou ao local um sargento e um soldado. Em revista pessoal, encontraram uma pistola. No interior do carro, R$ 340 e os celulares, que foram reconhecidos por quatro supostas vítimas. Em Louveira, um GM foi preso nesta sexta-feira (26) por estupro. A Polícia Civil não quis comentar o caso por ora.


Notícias relevantes: