Polícia

Consumo de álcool pode ser causa de acidente que deixou idosa ferida

T_WhatsApp Image 2018-09-29 at 03.25.51
Crédito: Reprodução/Internet
Outros quatro carros que estavam parados foram atingidos após a colisão dos automóveis. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) precisou ir ao local para socorrer os feridos, encaminhando a mulher ao Hospital de Caridade São Vicente de Paulo, e o homem, ao Hospital Pitangueiras. De acordo com informações do boletim de ocorrência, a idosa permaneceu internada e seu quadro de saúde era considerado gravíssimo. Já o condutor do Celta, ao delegado plantonista que esteve no hospital, confirmou que havia bebido, mas argumentou desconhecer se havia dado causa ao acidente. Ele permitiu retirada de amostra de sangue para exame de dosagem alcoólica. No Plantão Policial, um boletim de ocorrência de lesão corporal culposa (sem intenção) na direção de veículo automotor foi registrado. Segundo entendimento da delegada Milena Fernandes Gallardo Anhe, mesmo confessando ter bebido, o motorista do Celta deixou de ser autuado em flagrante por conta da falta de laudo comprovando a “alteração da capacidade psicomotora do investigado em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência”. Ela determinou o encaminhamento do caso para melhor análise no 1º DP, responsável pela apuração de crimes ocorridos no local do acidente, observando que resultado de exame de sangue no hospital permitirá esclarecer se o motorista dirigia ou não embriagado. Também observou que câmeras de segurança instalada em local adjacente ao da colisão poderia ajudar nas investigações. Números De janeiro a agosto deste ano, 464 boletins de ocorrência de lesão corporal por acidente de trânsito foram registrados pela polícia apenas em Jundiaí. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo e mostram maio como mês com maior número de registros (71), seguido por agosto (66), abril (65), março (62), junho (60), julho (55), janeiro (46) e fevereiro (39). A quantidade total de registros é 18% menor que a verificada no mesmo período do ano passado, que fechou com 566 boletins de ocorrência. Já na análise do período, julho foi considerado um mês atípico, com 112 registros, com janeiro vindo em seguida, com 90 boletins de ocorrência, sendo fevereiro o mês com menor número de casos (49). Ainda segundo a SSP, 29 ocorrências envolvendo acidentes com vítimas fatais foram registradas em Jundiaí de janeiro e agosto deste ano. Março foi o mês com maior quantidade de registros (sete), seguido por abril (seis) e maio. Janeiro, fevereiro e julho tiveram dois casos cada, enquanto junho e agosto, três. T_WhatsApp Image 2018-09-29 at 03.25.51        

Notícias relevantes: