Polícia

Corpos carbonizados em Jarinu são de pai, mãe e filho; o pai teria sido jurado de morte


queimado
Crédito: Reprodução/Internet
As três pessoas encontradas mortas carbonizadas em um carro no alto de um morro no bairro Caioçara, em Jarinu, nesta quarta-feira (18) são um casal e seu filho, uma criança. Informações preliminares apuradas pelo Jornal de Jundiaí dão conta de que o crime teria sido cometido por um ex-presidiário que, ao deixar a cadeia, cumpriu o que havia prometido ao rapaz, de matar ele e toda a família. As informações são de que o rapaz morto estava desaparecido e a família dele já havia feito registro de ocorrência de desaparecimento. Ele, segundo policiais que pediram para não terem o nome divulgado, tinha envolvimento com o crime e havia sido jurado de morte por outro criminoso também de Jarinu, que estava preso. O carro foi encontrado durante a madrugada e policiais militares do 49º Batalhão foram chamados. Posteriormente investigadores de Policia de Jarinu e também da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí também estiveram no local, assim como a equipe de perícia.   Investigação A chefia de investigação da equipe Apolo 4, da DIG, que cuida das investigações, disse que somente poderá dar detalhes sobre o caso nesta quinta-feira. Por enquanto estão sendo trabalhadas mais de uma frente de investigação. A família de um casal, que estava desaparecido e que podem ser as vítimas, foi ouvida na tarde desta quarta-feira.

Notícias relevantes: