Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Criminosos de bando que barbarizou vítimas morrem em troca de tiros com a Polícia Militar

| 21/06/2014 | 01:06

Foram mortos em troca de tiros com a Polícia Militar de Campinas dois dos três homens, de um grupo formado ainda por duas mulheres, que deixaram um rastro de violência por cidades em que passaram, incluindo Jundiaí, cometendo roubos, sequestros e espancamentos na última quinta-feira.

Os criminosos, que não tiveram o nome divulgado, ocupavam o veículo do cliente de um bar assaltado em Jundiaí, na Vila Rami, que chegou a ser levado como refém.

Nesta sexta-feira,20, a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí divulgou que conseguiu identificar outro integrante do bando e uma das mulheres. Segundo o delegado Marcel Fehr, foi pedido ainda à Polícia Civil de São Paulo informações sobre o possível assassinato do frentista de um posto de combustíveis da capital antes da vinda do grupo a Jundiaí.

Ações criminosas – De acordo com a polícia, os criminosos foram responsáveis pelo roubo de um Honda Fit e um VW Gol, com o qual foram para São Paulo e assaltaram uma família, no Distrito de Parelheiros, que se preparava para viajar para Pouso Alegre, em Minas Gerais. Mantendo um proprietário do Gol como refém, o bando atacou a família com violência, inclusive agredindo com coronhadas a um idoso de 67 anos. Em seguida, roubou uma caminhonete e fugiu para Jundiaí.

Na Vila Rami, chegaram a um bar a pé, após a caminhonete ser abandonada na rodovia Anhanguera devido a um problema mecânico. No estabelecimento, pediram uma bebida e cigarros soltos. Em determinado momento, um deles sacou uma arma e anunciou o assalto, dando início a uma série de violentas agressões, das quais participaram as duas mulheres, que terminou com diversos clientes feridos.

Um dos clientes, informaram as cerca de sete pessoas que estavam no comércio no momento do roubo, tem a saúde bastante debilitada e chegou a ser espancando no chão. “Nós também apanhamos muito. Levamos coronhadas, tapas, socos, chutes, pauladas. Quebraram uma vassoura batendo na gente”, informou uma vítima. Todas tiveram algum bem roubado, principalmente dinheiro, celulares e documentos.

Antes de deixar o local, o grupo levou um cliente como refém, usando o seu próprio carro. O homem, de mais de 50 anos, foi violentamente agredido e conseguir escapar, na região de Campinas. Com um dos olhos inchados e marcas de agressão por todo o corpo, ele voltou ao bar e avisou às outras vítimas  sobre como sobreviveu ao sequestro. 


Link original: https://www.jj.com.br/policia/criminosos-de-bando-que-barbarizou-vitimas-morrem-em-troca-de-tiros-com-a-policia-militar/
Desenvolvido por CIJUN