Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Espancamento, tentativa de estupro… Jundiaí registra casos graves de agressão contra mulheres

Fábio Estevam | 27/05/2020 | 08:00

Uma mulher grávida foi espancada pelo marido no bairro Eloy Chaves; outras duas foram asfixiadas no Jardim do Lago e na Vila Maringá; outra foi ameaçada de ter a casa incendiada no São Camilo; teve também uma vítima de tentativa de estupro em condomínio no bairro Eloy Chaves… O final de semana foi marcado por crimes graves cometidos contra mulheres em Jundiaí, registrados no Plantão Policial. Em alguns casos os agressores foram presos, porém noutros estão sendo procurados pela polícia. Todos serão investigados pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).

Em um dos casos, uma mulher de 24 anos, grávida de três meses, foi espancada pelo marido, de 22 anos, com socos e chutes pelo corpo, principalmente na cabeça, na madrugada desta segunda-feira (26) no bairro Eloy Chaves. A Policia Militar foi acionada e ela foi socorrida ao Hospital Universitário, onde ela passou por atendimento e foi liberada – a assessoria não informou seu estado de saúde e se as agressões afetaram a gravidez. O agressor, que foi preso pelos PMs e se diz arrependido, foi conduzido ao Plantão Policial, onde teve fiança estipulada em R$ 1 mil, que não foi paga. Ele então foi levado ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista, onde ficou à disposição da Justiça.

A PM foi acionada por volta das 2 horas para atender ocorrência de violência doméstica. No local eles foram, recebidos pela vítima, ferida na cabeça, nos braços, na mão, na perna e nas costas, que disse que passou a ser agredida. Enquanto ela contava sobre pelo que passou, o marido apareceu e logo confessou o que havia deito, alegando que havia flagrado no celular da esposa mensagens trocadas com um primo, o que lhe causou ciúmes. Ele também tinha ferimentos nas mãos.

Grávida agarrada

Uma mulher de 30 anos, moradora no Jardim Novo Horizonte, procurou a Polícia Civil para denunciar um desconhecido por ter tentado lhe agarrar enquanto ela recebia dele, um produto comprado através de um site de compras. Segundo ela, o entregador lhe deu a mercadoria e fez menção de ir embora. Porém, retornou e pediu um copo com água. Quando ela se virou para buscar a água, ele a agarrou. Desesperada, passou a gritar por socorro. Ele somente a soltou depois que ela disse que o marido estava em casa, dizendo que seu marido estava na casa. Foi quando ele desistiu da investida e foi embora.

Mãe apanha até desmaiar

Uma mãe de 49 anos foi espancada pelo filho, de 27 anos, até desmaiar, na tarde deste domingo (25), no Jardim Novo Horizonte. Ela foi socorrida por populares até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro, com ferimentos no rosto. O agressor, que estava embriagado, foi preso por policiais militares e negou as agressões. Sua irmã, porém, informou aos PMs que ele já havia agredido a mãe em outras oportunidades. Foi estipulada fiança de R$ 1 mil ao agressor, que não foi paga, e ele acabou preso.

Tentativa de estupro em condomínio

Dentro de um condomínio no bairro Eloy Chaves um homem saiu de trás de uma árvore e surpreendeu uma mulher de 34 anos, moradora no local, e que caminhava em um bosque interno. Segundo ela contou à Polícia Civil, ele colocou a mão em sua boca para impedir que ela gritasse e se jogou para cima dela, a jogando no chão. Ela conseguiu gritar por ajuda, o que assustou o criminoso, que pulou a cerca, conseguindo fugir. Na fuga ele deixou cair fita adesiva, um boné e uma tesoura, que foram recolhidos pelos seguranças. “Ele tentou o estupro”, disse a vítima, que foi atacada à luz do dia, por volta de meio-dia.

“Se não foi minha…”

No bairro Colônia, também em um condomínio, um homem de 38 anos ameaçou a ex-mulher de morte, com quem viveu maritalmente por 18 anos. A vítima, de 36 anos, disse que o relacionamento chegou ao fim no início deste ano, e que desde então ele vem fazendo ameaças como: “se você não vai ser minha, não será de mais ninguém, porque vou te matar”. Neste domingo (25), ele foi até sua casa e mostrou uma faca, que estava dentro do carro, para lhe ameaçar.

Incendiar a casa

No Jardim São Camilo uma mulher de 49 anos foi ameaçada pelo marido de ter a casa incendiada, após uma discussão entre eles. O caso aconteceu na tarde deste domingo (25). Ela contou ao guarda municipal Pierre e ao parceiro Vilson, que após a discussão ele saiu de casa, momento em que ela aproveitou para trancar a porta. Revoltado ele ameaçou atear fogo na residência, motivo pelo qual ela acionou a GM. Os guardas o abordaram e ele confessou a ameaça, porém disse que foi para amedrontá-la, já que não teria coragem para tal ato.

Mordida e enforcamento

Na Vila Maringá, uma mulher de 31 anos chamou a polícia depois que o marido, de 29 anos, lhe mordeu nas mãos e tentou enforcá-la, ocorrência registrada neste domingo (25). Preso por policiais militares, negou as agressões, mas acabou sendo levado para o Plantão Policial, onde o delegado Vitor Hugo Pizzolatti determinou sua prisão em flagrante e ele foi conduzido ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista, onde ficou à disposição da Justiça.


Leia mais sobre | | | |
Link original: https://www.jj.com.br/policia/espancamento-tentativa-de-estupro-jundiai-registra-casos-graves-de-agressao-contra-mulheres/
Desenvolvido por CIJUN