Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Ex-namorado mantém mulher como refém e reage à prisão em Jundiaí

Fábio Estevam | 13/12/2019 | 06:00

Uma mulher de 41 anos fugiu correndo para a rua enquanto policiais militares negociavam com o namorado dela sua rendição. Ele, que é servente de pedreiro e tem 37 anos, estava mantendo-a refém em casa, na Vila Maringá, em Jundiaí, no final da noite de anteontem (11). O agressor ainda resistiu à prisão e precisou ter as pernas amarradas com uma corda, porque estava tentando quebrar o vidro da viatura com ponta-pés.

Depois de ser levado ao Plantão Policial, foi encaminhado ao Hospital São Vicente para ser medicado, na tentativa de acalmá-lo, pois estava bastante alterado e mal conseguia prestar depoimento ou mesmo escrever o próprio nome. Ele foi preso em flagrante por ameaça, resistência à prisão, desobediência, desacato e violência doméstica.

O caso
A vítima ligou para a PM informando que havia um homem no quintal de sua casa. Dois PMs chegaram ao local, na rua Sebastião Dias de Andrade, e ligaram giroflex e sinais sonoros para chamar a atenção da vítima, além de baterem palma e chamarem por ela. Mas não obtiveram retorno. Nesse momento, um vizinho se aproximou e reforçou a informação de que um homem estava no quintal há poucos instantes e autorizou que os PMs entrassem em sua casa para tentar diálogo com a vítima através do muro de sua residência. Enquanto se deslocavam, ouviram gritos de uma mulher na casa.

Foram iniciadas, então, conversas com o agressor, posteriormente identificado como namorado dela, e que a mantinha refém na casa. Bastante alterado, se negava a sair e a liberar a namorada.

Durante a conversa, a namorada se aproveitou da distração dele e correu para a rua. Uma PM correu também para o portão e a libertou. Ela contou que ele a estava ameaçando de morte e imediatamente pediu aos policiais que entrassem na casa para prender o namorado. Eles passaram, então, a focar na rendição do homem, que se recusava a sair.

Depois de negar atender a todos os pedidos de rendição, ele partiu para cima dos policiais com chutes. Depois de muito esforço, os PMs conseguiram detê-lo. Ele se debatia bastante. Algemado, se recusava a levantar. Novamente houve esforço físico para que os PMs conseguissem levá-lo à viatura. Ainda assim ele se recusava a entrar. Os PMs tiverem que, mais uma vez, usar de força para conseguirem colocá-lo no compartimento de presos.

Quando se preparavam para levá-lo, o agressor passou a tentar quebrar o vidro do porta-malas da viatura. Foi quando os PMs usaram uma corda para amarrá-lo. No Plantão Policial, o delegado Felipe Bueno Carbonari pediu que o agressor fosse levado ao hospital antes de ser ouvido. E determinou a prisão em flagrante.


Link original: https://www.jj.com.br/policia/ex-namorado-mantem-jovem-como-refem-e-reage-a-prisao-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN