Polícia

GM intensifica patrulha e recupera dois carros


WhatsApp Image 2020-04-11 at 16.05.21
Crédito: Reprodução/Internet
Guardas municipais de Jundiaí localizaram na noite da última sexta-feira (10), na Vila Esperança, o segundo carro roubado em apenas seis dias. Nas duas oportunidades os veículos foram localizados pelo Apoio Tático e, na primeira das ocorrências, no domingo (5), duas pessoas foram detidas e uma delas acabou presa por receptação. O bairro tem sido alvo dos GMs com vistas para todo tipo de delito, sobretudo ao tráfico de drogas. Na localização mais recente os GMs De Paula, Francischini e Edmundo patrulhavam pela rua Ricardo Gobbo, quando desconfiaram de um veículo Onix, com placas de São Paulo, que estava estacionado. A pesquisa pela placa do veículo não acusou ser de furto ou roubo. Porém, ao consultarem o chassi, os GMs descobriram que as identificações não batiam e que o chassi era de um carro com queixa de roubo em Francisco Morato. O veículo então foi removido ao Plantão Policial, onde a ocorrência foi registrada. Anteriormente Os GMs Relvy, Molero, Furlan e Juliana recuperaram no domingo (5) um veículo Versa, que havia sido roubado no bairro Fazenda Grande. Um homem foi preso após perseguição pelas ruas do bairro. Os GMs foram para o bairro assim que souberam via rádio sobre um carro suspeito de ser dublê rodando pelas imediações. Já na Vila Esperança avistaram o veículo com dois ocupantes que demonstraram nervosismo. Ao perceberem que seriam abordados eles saíram em disparada, tendo início então a uma perseguição que não durou muito tempo. Sem terem como escapar eles acabaram parando e se entregando quando estavam na rua Guilherme Augusto Baad. Após pesquisa, os GMs descobriram que a placa que estava no veículo era falsa e que o carro era roubado. Ao serem cientificados de que a farsa estava desfeita, eles acabaram confessando que se tratava de um carro roubado. Um deles disse que havia comprado o carro em uma “feira do rolo” e acabou preso em flagrante por receptação e adulteração de sinal identificador. Já o outro foi qualificado apenas como testemunha e liberado.

Notícias relevantes: