Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Idosa perde R$ 23 mil em golpe do ‘falso sequestro’

GERALDO DIAS NETTO | 19/10/2018 | 06:01

Uma pensionista de 80 anos teve prejuízo de R$ 23 mil após cair no golpe do falso sequestro. Ela foi enganada por criminosos, que fingiram estar com seu filho e exigiram todo o dinheiro que ela tivesse. No total, cinco transações foram feitas pela idosa. Todas para contas de agências bancárias do Rio de Janeiro, apurou a polícia, que registrou o caso no Plantão de Jundiaí como estelionato.

De acordo com relato da mulher, uma pessoa ligou em seu telefone fixo, por volta das 2h de quarta-feira (17), afirmando ser seu filho. Disse “mãe, eu fui sequestrado”, atendendo nesse momento outro desconhecido, que disse: “a senhora quer seu filho vivo? A senhora tem dinheiro”, respondendo ela que tinha uma poupança. Foi a deixa para que os golpistas convencessem a idosa a ir ao banco logo de manhã e fizesse as transferências, sem contar para ninguém, sob pena de matar seu filho “sequestrado”.

Segundo a pensionista, a primeira transação foi para uma conta poupança do Itaú, em nome de Francilene Guimarães H. Silva, no montante de R$ 4 mil. A segunda, do mesmo valor, para uma conta corrente do Bradesco, em nome de Ana Beatriz Barbosa dos Santos, e a terceira, novamente para o Itaú, para conta corrente de Maira Gallo Barros dos Santos, de R$ 5 mil.

Ela disse que fez mais duas transferências para uma conta corrente e conta poupança do Itaú, de R$ 5 mil cada uma, ambas em nomes de mulheres (Isabelly Crtistina B. Pereira e Daiene Jéssica C. Avallar). Apenas após conseguir conversar com seu filho é que descobriu que tudo não passava de uma enganação.

Investigação
O caso foi encaminhado para ser apurado pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí. De acordo com os policiais Gigio e Júlio, da equipe Apolo 3, este tipo de golpe é frequente em todo o país e tem como alvo, principalmente, pessoas idosas, que costumam desconhecer os inúmeros casos divulgados pela mídia em geral.

Já segundo o investigador-chefe Almir de Oliveira, da equipe do delegado Luís Carlos Duarte, é importante que filhos ou conhecidos dos idosos os esclareceram sobre tal crime, que há anos vem sendo cometido no país e ainda continua fazendo inúmeras vítimas.

Foto: Rui Carlos/Jornal de Jundiaí

Foto: Rui Carlos/Jornal de Jundiaí


Link original: https://www.jj.com.br/policia/idosa-perde-r-23-mil-em-golpe-do-falso-sequestro/
Desenvolvido por CIJUN