Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jovem de 23 anos usava imóvel para armazenar entorpecentes

GERALDO DIAS NETTO | 17/10/2018 | 20:53

Ação da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí para localizar armas de fogo e possíveis produtos roubados em assaltos contra caminhoneiros na Região terminou com o encontro de grande quantidade de drogas em uma residência na avenida Nações Unidas, na noite de terça-feira (16). Um homem foi preso em flagrante, acusado de distribuir os entorpecentes para pontos de vendas (biqueiras) do município. Ele foi abordado quando chegava ao local e permitiu uma vistoria na residência, que disse ter locado há um mês para morar, apesar de nenhuma mobília ter sido encontrada ali.

Mais de dois mil tubetes cheios de cocaína foram apreendidos, além de 494 pedras de crack e algumas porções de haxixe, incluindo a droga em líquido, dentro de seringas. Por outro lado, armas e cargas roubadas não foram encontradas, explicaram os policiais Gigio e Júlio, da equipe Apolo 3 da DIG, responsáveis pela ação. De acordo com o investigador-chefe Almir de Oliveira, o preso foi identificado como Ítalo Thale de Souza Correa, de 23 anos, e prestou depoimento ao delegado Carlos Eduardo Barbosa Soares, que o autuou por tráfico de drogas.

Correa, informou o policial, não disse de quem havia adquirido os narcóticos e para onde os destinaria, apesar de levantamentos preliminares indicarem alguns pontos de tráfico em Jundiaí como destino do que foi apreendido. Ele foi recolhido durante a noite no Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista e passou por audiência de custódia na manhã desta quarta-feira (16). Após análise das circunstâncias da prisão, o juiz que presidiu a audiência decidiu manter o jovem atrás das grades durante o decorrer do processo criminal. O delito de tráfico é previsto pelo artigo 33 da lei 11.343, de 2006. Já a pena pode chegar a 15 anos de reclusão, além de pagamento de multa ao Estado.

Números
De janeiro e agosto deste ano, 253 ocorrências de tráfico de drogas foram registradas em Jundiaí pela polícia. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e revelam janeiro como o mês com maior quantidade de casos (38), seguido por maio (35), junho (34), março (33), julho (32), abril (29) e fevereiro e agosto, com 26 boletins de ocorrência cada.

A quantidade é ligeiramente menor que a verificada no mesmo período do ano passado, que fechou com 260 casos, ainda segundo a SSP. Neste ano, até agosto, também foram registrados 172 boletins de porte de entorpecente, contra 186 nos oito primeiros meses de 2017. A SSP é responsável pelas estatísticas criminais de todo o Estado de São Paulo e divulga seus números no dia 25 de cada mês.

T_gigio e julio


Link original: https://www.jj.com.br/policia/jovem-de-23-anos-usava-imovel-para-armazenar-entorpecentes/
Desenvolvido por CIJUN