Polícia

Jundiaiense é preso por matar e esquartejar um homem em Campos do Jordão

facada-11
Crédito: Reprodução/Internet
Um rapaz de 21 anos, morador em Jundiaí, foi preso nesta segunda-feira (10) em Campos do Jordão depois de se entregar à Polícia Civil. Ele é suspeito de matar e esquartejar um homem no dia 31 de dezembro de 2019 na cidade. Como o pedido de prisão temporária dele havia sido expedido pela Justiça no período da manhã e ele se apresentou à tarde, acabou sendo preso e encaminhado ao Centro de Triagem de Taubaté, onde vai aguardar recluso por 30 dias enquanto seguem as investigações. Nos próximos dias ele também será submetido a uma reconstituição do crime. De acordo Rubens Garcia Neto, delegado-titular da Delegacia de Polícia de Campos do Jordão, no dia do crime o rapaz estava na casa da patroa de sua mãe, realizando um serviço na companhia de outro homem. Eles consumiram bebida alcoólica e, em determinado momento, tiveram uma discussão. O rapaz deu uma facada no pescoço da vítima que morreu na hora. Para se livrar do corpo ele usou a faca para esquartejá-lo. Em seguida colocou em um saco de lixo e enterrou no quintal da casa, próximo a um muro. No dia 8 de janeiro, com a forte chuva que caiu na região, houve a queda do muro do vizinho da casa onde o crime aconteceu fazendo com que o saco com os ossos aparecessem. Na ocasião, o caseiro relatou à polícia que o suspeito esteve na casa realizando um trabalho no final do ano passado. A dona desta casa, patroa da mãe do jundiaiense suspeito, comentou por telefone com a funcionária sobre a investigação sobre o filho dela. “Em Jundiaí, a mãe o confrontou sobre o que estava acontecendo e ele acabou confessando o crime a ela”, disse o delegado. De acordo com depoimento dele prestado na delegacia, a motivação teria sido uma discussão sobre política, o que não convenceu o delegado. “Não acredito que tenha sido esse o motivo e essa é uma das coisas que ainda temos para investigar”. Nos próximos dias deve ser feita uma reconstituição do crime para que a Polícia possa entender a mecânica do homicídio. O jovem está sendo indiciado por homicídio triplamente qualificado e possivelmente ocultação de cadáver. A pena somada para os crimes é de mais de 40 anos de reclusão em regime fechado.

Notícias relevantes: