Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Menores continuam na mira do tráfico para a venda de narcóticos

Geraldo Dias Netto | 25/06/2018 | 05:20

Crime previsto em lei própria, o tráfico de drogas continua arregimentando menores de idade pela punição mais branda aplicada a tais jovens, que respondem por infração às normas do Estatuto da Criança e do Adolescente e recebem, como sanção mais severa, a recolha em unidades de custódia como a Fundação Casa.

Ao contrário de adultos presos em flagrante pelo mesmo crime, que podem ser condenados a uma pena de até 15 anos de reclusão e pagamento de multa ao Estado, os menores têm tratamento diferenciado nas unidades de custódia, que fornecem cursos profissionalizantes, dormitórios, salas de aula e de recreação, além de consultórios médico e odontológico e quadra poliesportiva.

Mas nem mesmo o que é oferecido aos infratores nos centros socioeducativos, como são conhecidas unidades como a Fundação Casa, tem impedido que jovens retornem ao mundo do crime quando cumprida a medida de internação, principalmente ao tráfico de drogas.
Em Jundiaí, é frequente a apreensão de um mesmo menor pela venda de narcóticos, por vez em curto espaço de tempo. E ações do tipo são comuns em toda a Região, feitas tanto pelas polícias Civil e Militar quanto pela Guarda Municipal.

Na última sexta-feira (22), em Jundiaí, em adolescente de 16 anos foi detido pela GM no Parque Centenário após ser flagrado em poder de diversas porções de narcóticos (veja mais nesta página).
Já em Itupeva, no mesmo dia, foi a vez da PM capturar um menor que fazia venda de entorpecentes na avenida Deputado Ulisses Guimarães na Vila São João, logo após observar a entrega de narcóticos a um usuário.

De acordo com o tenente Iuri, que coordenou a ação, o jovem estava em companhia de um adulto e ambos atendiam o viciado, que foi visto comprando dois tubetes de cocaína.
Durante a abordagem à dupla, foram achadas mais porções de cocaína, além de valores recebidos do usuário e de outros compradores que haviam ido até o ponto de tráfico (biqueira) momentos antes.

Apesar de o adulto ser autuado por tráfico e corrupção de menores – ambos crimes inafiançáveis -, o adolescente teve de ser liberado ao representante legal, conforme determina a lei.

Números
Somente em Jundiaí, entre os meses de janeiro e abril deste ano, 40 menores foram apreendidos em flagrante, em sua maioria por envolvimento com o tráfico de drogas, e outros sete foram recolhidos em unidades de custódia por força de mandado de busca e apreensão decretados pelo Poder Judiciário.

No mesmo período do ano anterior, o número de detenções em flagrante de adolescentes foi ainda maior, chegando a 48 no final de abril, com também sete decorrentes de ordens busca e apreensão.
Já em Itupeva, a quantidade de menores apreendidos nos quatro primeiros meses deste ano chegou a quatro, sem nenhum mandado no período contra os infratores.

O número é 69,2% menor na comparação com o mesmo período do ano passado, quando 13 adolescentes foram apreendidos em flagrante, com mais quatro sendo recolhidos em razão dos mandados de busca e apreensão.


Leia mais sobre | | | |
Link original: https://www.jj.com.br/policia/menores-continuam-na-mira-do-trafico-para-a-venda-de-narcoticos/
Desenvolvido por CIJUN