Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Menores faziam sexo com adulto por dinheiro e comida, diz polícia

GERALDO DIAS NETTO | 22/08/2018 | 20:28

Um operador de máquinas de 50 anos está sendo acusado de manter um imóvel na Vila Nambi, em Jundiaí, para fazer sexo com menores de idade em troca de comida e dinheiro. Cinco adolescentes foram encontradas no local pela Polícia Militar, quatro delas com idade entre 13 e 14 anos. Mauro Cesar Matias Cândido foi preso em flagrante por “favorecimento da prostituição ou outra forma de exploração sexual de vulnerável”. Ele confessou que utilizava o espaço para ter relações sexuais, mas negou ter feito sexo com as menores encontradas ali, que iriam ao local apenas para se alimentar.

Moradora no mesmo bairro, uma jovem de 18 anos que também estava na residência se identificou a princípio como menor à PM. Contudo, disse posteriormente que era maior de idade e que era a única a ter feito sexo com o acusado, mas quando adolescente. Além das menores, grande quantidade de material pornográfico foi achada no espaço, incluindo filmes e revistas. Fotos de criança em situação de vulnerabilidade também foram apreendidas, além de imagens do acusado nu e uma calcinha, que o próprio morador disse pertencer a uma adolescente, que a esqueceu durante o banho.

Confissão
Em depoimento no Plantão da Polícia Civil, na avenida 9 de Julho, Cândido resolveu contar que, anteriormente, já havia usado o espaço para manter relações sexuais com duas menores que não foram achadas naquele dia, e que uma delas estava acompanhada da adolescente de 14 anos que estava no imóvel, que fica no número 171 da rua Angra dos Reis, no momento da chegada da PM.

Alegou, no entanto, que esta última permaneceu no lado de fora, enquanto ele manteve relação sexual com as menores, para quem pagou determinada quantia em dinheiro. Já as adolescentes achadas pela PM também negaram qualquer ato sexual com o adulto, dizendo que estavam ali apenas para se alimentar.

As alegações não convenceram o delegado Edson Antonio do Santos, que entregou as menores aos responsáveis legais e autuou Cândido em flagrante. Conforme ele observou no auto de prisão, ficou “nítido que o indiciado usa o local e da compra de materiais e alimentos para atrair as adolescentes para a prostituição, inclusive confessadamente mantendo relação sexual com algumas delas mediante pagamento”. O plantonista também ponderou em sua decisão sobre o vasto material pornográfico encontrado em local acessível às menores.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação


Link original: https://www.jj.com.br/policia/menores-faziam-sexo-com-adulto-por-dinheiro-e-comida-diz-policia/
Desenvolvido por CIJUN