Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Motorista de Uber jundiaiense cobra por celular esquecido no carro

GERALDO DIAS NETTO | 30/10/2018 | 21:41

A Polícia Civil de Jundiaí tenta identificar um motorista do aplicativo Uber, acusado de furto do smartphone de uma passageira. Um boletim de ocorrência foi registrado no último plantão a pedido da dona do aparelho, uma jovem de 21 anos, moradora na Vila Comercial.

De acordo com a jovem, após fazer uma corrida, ela esqueceu o telefone no veículo do motorista do aplicativo, para quem ligou, algum tempo depois, do celular de sua amiga. Para sua surpresa, o homem, identificado como Caio Marcio, exigiu R$ 500 para devolvê-lo, tendo a jovem fingido aceitar.

Marcaram então como ponto de entrega o local em que ela havia desembarcado: nas imediações do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo, no Centro. Segundo a investigadora Miria Menegasso, responsável por elaborar o boletim de ocorrência, foi informado que, neste momento, desceu do veículo um homem que foi em direção à jovem, exibindo o aparelho e dizendo que estava ali para fazer a troca.
Não era o motorista de Uber e teve o celular arrancado das mãos por pessoas que acompanhavam a dona dele. Ele correu para dentro do hospital, enquanto o motorista do aplicativo, que continuava no veículo, decidiu fugir ao perceber a aglomeração de pessoas.

Segundo a policial, o homem foi encontrado dentro da instituição médica e levado ao Plantão Policial para prestar esclarecimento, dizendo que foi ao encontro da jovem a pedido do motorista do Uber, que lhe daria R$ 150 dos R$ 500 que receberia para devolver o smartphone, avaliado em R$ 4 mil, segundo a proprietária. Ele foi liberado após registro de um boletim de ocorrência de furto determinado pelo delegado Edson Antonio dos Santos. Já o motorista não foi localizado e será investigado agora pelo 1º DP, para onde o caso foi encaminhado.

Foto: Rui Carlos

Foto: Rui Carlos


Link original: https://www.jj.com.br/policia/motorista-de-uber-jundiaiense-cobra-por-celular-esquecido-no-carro/
Desenvolvido por CIJUN