Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Mulher é executada com seis tiros no rosto; homem é achado morto

GERALDO DIAS NETTO - gnetto@jj.com.br | 21/03/2018 | 04:20

Dois corpos foram encontrados, ontem, em Jundiaí e Campo Limpo Paulista. Um deles, de um homem, estava em adiantado estado de decomposição. O outro, pertencente a uma mulher, tinha diversos ferimentos no rosto provocados por disparos de arma de fogo.
Ambos os cadáveres ainda estão sem identificação e foram descobertos na manhã de ontem. De acordo com a Delegacia de Investigações Gerais (DIG), não foi possível observar possíveis sinais de violência externa no corpo do homem, que foi encontrado em um terreno baldio na rua Tenente José Palermo, do Jardim Tamoio, em Jundiaí.
Uma equipe da unidade, a Apolo 3 (Gigio e Júlio), acompanhou o trabalho de peritos do Instituto de Criminalística (IC) e constatou que o cadáver estava em um terreno murado, aparentemente frequentado por usuários de drogas. Nenhum objeto suspeito chegou a ser encontrado ao lado do corpo.
Já em Campo Limpo Paulista, pelo menos seis ferimentos provocados por tiros foram percebidos no rosto da mulher, informou o investigador-chefe da DIG, Almir de Oliveira. Ele contou que os disparos foram dados provavelmente com uma arma calibre 9 milímetros, cujas cápsulas foram apreendidas próximo ao corpo.

Segundo a polícia, local em que cadáver estava é frequentado por usuários de entorpecentes (Foto: Colaboração/Super G)

Segundo a polícia, local em que cadáver estava é frequentado por usuários de entorpecentes (Foto: Colaboração/Super G)

Violência extrema
De acordo com a Apolo 3, o local em que a mulher estava é de difícil acesso e faz divisa com Francisco Morato. A princípio, não foi possível saber se a execução ocorreu ainda ali ou se o cadáver foi deixado pelos executores, que poderiam ter cometido o crime no município vizinho.
“A quantidade de tiros, acertando o rosto, demonstra uma violência extrema. Foi uma execução com requintes de crueldade, praticada, provavelmente, por alguém com muito ódio da vítima”, observou Gigio. Segundo relatou, nenhum documento foi encontrado com a mulher que pudesse identificá-la.
Diversas tatuagens foram percebidas no corpo, incluindo uma na nuca, com o nome “Ederson”, e uma na mão esquerda, com uma palavra inelegível manuscrita começando com “Dia”. Também foi constada uma tatuagem na perna esquerda, na região da panturrilha, provavelmente de uma flor.
Os casos ficaram sob a responsabilidade da DIG, que é dirigida pelo delegado Luís Carlos Duarte. No entanto, a unidade poderá ter ajuda da Polícia Civil de Campo Limpo Paulista e do 3º DP de Jundiaí, que responde pela apuração de crimes no Jardim Tamoio.

Números
Segundo dados estatísticos da Secretaria de Segurança Pública (SSP), um assassinato foi praticado em Campo Limpo Paulista em janeiro deste ano – a pasta deve divulgar os números referentes a fevereiro passado no próximo dia 25.
Já no mesmo período de 2017, nenhum caso foi anotado pela polícia, tendo aquele ano fechando com cinco homicídios dolosos (com intenção).
Jundiaí, por sua vez, fechou o ano passado com 17 assassinatos, sendo dois em janeiro, contra um caso no primeiro mês deste ano.


Link original: https://www.jj.com.br/policia/mulher-e-executada-com-seis-tiros-no-rosto-homem-e-achado-morto/
Desenvolvido por CIJUN