Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Mulher morre atropelada após homem perder o controle do carro na 9 de julho

GERALDO DIAS NETTO | 17/08/2018 | 18:35

Uma mulher de 55 anos morreu no final da tarde desta sexta-feira (17) após ser atropelada, na calçada, em frente ao Paineiras Shopping, na avenida 9 de Julho, em Jundiaí. Maria das Graças Kaip não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. Ela foi atingida por um veículo Mitsubishi, cujo motorista também sofreu lesões generalizadas e foi levado ao Hospital de Caridade São Vicente de Paulo por uma unidade de resgate do Corpo de Bombeiros.

De acordo com a Polícia Militar, o condutor do carro seguia pela avenida, sentido centro-bairro, quando perdeu o controle por motivos desconhecidos. Subiu, neste momento, na calçada e atingiu Maria das Graças, que foi arremessada por alguns metros. Ele, que não foi identificado até o fechamento desta edição, bateu ainda em um poste metálico, que caiu, e contra outro carro parado no estacionamento do shopping. O veículo estava vazio e ficou com a lateral totalmente danificada.

PMs do 11º Batalhão foram acionados e estiveram no local do acidente qualificando as vítimas. O trânsito chegou a ficar lento, mas não parou em razão da atuação de agentes de trânsito. Peritos do Instituto de Criminalística (IC) também fizeram levantamentos para tentar entender a dinâmica do acidente.

Acidente com vítima na Av. 9 de julho, em Jundiaí

Mortes
Pelo menos 35 pessoas morreram em Jundiaí, vítimas de acidente de trânsito, apenas no primeiro semestre deste ano. A quantidade é 22% menor que a verificada no mesmo período do ano passado, que somou 45 óbitos. Os números são do Infosiga, Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, do Governo do Estado, e revelam que os seis primeiros meses de 2018 poderiam ter porcentagem maior de mortes, na comparação entre os períodos, não fosse junho de 2017, considerado bastante atípico, com 18 mortes registradas, contra duas no mesmo mês deste ano.

Durante todo o ano passado, 96 pessoas perderam a vida no trânsito, com julho respondendo por 14 destas mortes – também considerado mês incomum pela quantidade de óbitos. No último sábado (4), um comerciante de 61 anos, natural de Portugal, morreu em Jundiaí após bater seu carro contra um portão na rua Senador Bento Pereira Bueno, na Vila Arens. Ele dirigia um Fiat Elba, ano 1993, quando atingiu a estrutura do imóvel, batendo ainda contra um carro que estava estacionado. Levado ao hospital, ele não resistiu aos ferimentos, morrendo algum tempo depois.

Motocicletas foram o tipo de veículo mais envolvido em mortes, com 57 óbitos no total. Atropelamentos também resultaram na morte de 30 pessoas, segundo o Infosiga, que registrou ainda seis mortes em acidentes com bicicletas, quatro em acidentes com caminhão e mais 30 decorrentes de acidentes com outros tipos de veículos, além de outras quatro sem dados sobre o tipo de condução envolvido no resultado morte.

Jovens entre 18 e 24 anos foram as maiores vítimas dos acidentes fatais, com 29 das 131 mortes, seguindo-se por pessoas entre 25 e 29 anos (17 mortes). Já pessoas entre 75 e 79 anos foram as que menos morreram, com apenas um registro fatal, de acordo com o Infosiga. Rodovias também representaram a principal via dos acidentes fatais, com 61,07% de todas as mortes, com homens morrendo mais que mulheres (81,68%).


Leia mais sobre | | | | | |
Link original: https://www.jj.com.br/policia/mulher-morre-atropelada-apos-homem-perder-o-controle-do-carro-na-9-de-julho/
Desenvolvido por CIJUN