Polícia

Mulher sente pena, "resgata" marido agressor, e ela volta a ser agredida em Jundiaí


medida
Crédito: Reprodução/Internet
Depois de ser agredida pelo marido em fevereiro e conseguir medida protetiva no dia 24 de março, sendo ele então retirado do local por um oficial de justiça, uma moradora do bairro Cecap, em Jundiaí, decidiu recebê-lo para morar em seu apartamento novamente, neste mês, quando soube que ele estava passando as noites no Serviço de Obras Sociais (SOS). Porém, a compaixão que ela teve não foi recíproca e ele voltou a agredí-la neste final de semana, quando foi detido por guardas municipais. A Guarda Municipal foi acionada pela vítima no sábado (18), que contou que o marido havia acabado de invadir seu apartamento, a agredido e fugido. Os GMs foram até o local e, enquanto conversavam com ela, outra viatura o abordou e efetuou sua detenção na rodovia vereador Geraldo Dias. Já com os envolvidos na delegacia, foi apurado pela delegada Renata Yumi Ono que, depois da medida protetiva, concedida em março, ele ainda retornou ao apartamento no dia 31 e acabou detido, sendo levado para a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). Apesar de a prisão por infringir medida protetiva ser em flagrante, o delegado Marco Antônio Lopes, substituindo a delegada Milena Galhardo Anhê, de licença, liberou o agressor. Segundo apurou a reportagem, não constava no documento da medida protetiva a certidão do oficial de justiça, ou seja, configurava que o agressor não sabia da determinação de não poder chegar perto dela, tendo que ser, assim liberado pelo delegado. Pelo histórico de agressões, brigas e por infringir a medida protetiva de urgência, Renata decretou pela prisão imediata em flagrante do agressor. Ele ficou à disposição da Justiça.

Notícias relevantes: