Polícia

Número de homicídios em Jundiaí triplica


arma-5410584
Crédito: Reprodução/Internet
A Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo divulgou os índices de criminalidade atualizados referentes a agosto de 2019. Em relação à soma entre os meses de janeiro e agosto, o número de homicídios dolosos (em que há intenção de matar) triplicou em Jundiaí. 2018 teve apenas seis homicídios dolosos nos primeiros oito meses, enquanto que, em 2019, esse número já está em 18. Os dados atualizados mostraram que houve cinco homicídios culposos em agosto, um a menos do que em julho deste ano. Porém, quando comparado com os dados do ano passado, nenhum crime deste tipo foi computado durante esses dois meses. Já nos casos de estupro, foram denunciados quatro casos em agosto deste ano, sendo todos eles de vulnerável (quando a vítima é menor de 14 anos), exatamente o mesmo número em relação a julho. Porém, o número caiu em comparação a agosto do ano passado, quando foram contabilizados nove casos, sendo sete deles de vulnerável. Na contagem total, entre janeiro e agosto, foi registrada exatamente a mesma quantia de estupros relatados em 2018 e 2019 no município: 66 ao todo A diferença foi em relação aos estupros de vulnerável: 44 em 2018 e 47 e 2019. Segundo o gestor de segurança pública da prefeitura de Jundiaí, Paulo Sérgio de Lemos Giacomelli Stel, o município tem tentado controlar a violência através de políticas públicas, principalmente nos bairros mais afastados, para combater a causa dos principais crimes praticados “No caso dos homicídios é muito difícil se ter algum tipo de controle, pois a maioria deles acontece entre facções criminosas, como nos casos dos corpos encontrados recentemente, ou dentro de casa, quando o marido mata a mulher ou vice versa. São eventos aleatórios. Já nos crimes onde temos um maior poder de ação inibitória, como os roubos e até o estupros Jundiaí tem mantido uma média: não aumentou nem diminuiu consideravelmente”, explica o gestor. “Temos tentado diminuir as causas dos crimes através de políticas públicas na área social e da educação, além das ações conjuntas das forças de segurança pública.” Em relação ao número de casos de lesão corporal, que havia caído para 61 em julho de 2019,  voltou a subir para 81 em agosto. No ano de 2018 foram 74 casos em julho e 69 em agosto. Em relação aos primeiros oito meses do ano, houve um aumento considerável de 613 para 670 casos registrados do ano passado para este. Os dados registrados são enviados pelo Departamento de Polícia Civil, Polícia Militar e Superintendência da Polícia Técnico-Científica de Jundiaí.

Notícias relevantes: