Polícia

Padrasto de 60 anos é preso pela DDM por estuprar enteada dos 4 aos 10 anos

estupro
Crédito: Reprodução/Internet
Um homem de 60 anos foi preso na tarde de hoje (25), em Jundiaí, suspeito de estuprar sua enteada, de 10 anos. Os estupros, segundo a criança, acontecem desde que ela tinha 4 anos. O ultimo ato de abuso cometido por ele aconteceu ontem (24), quando a criança contou sobre o que vinha sofrendo a funcionários da escola municipal onde estuda. Os funcionários acionaram a Guarda, que levou o caso à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). A criança foi ouvida, assim como sua mãe, que informou que há dois meses a criança já havia comentado com ela sobre ter sido estuprada por ele. A vítima relatou, também, que o padrasto fotografou suas partes íntimas com o seu aparelho celular. O investigado negou os fatos e o seu aparelho celular foi apreendido. No aparelho os investigadores encontraram fotos das partes íntimas da criança. A criança foi ouvida pela psicóloga no ambulatório da Saúde da Mulher. O laudo sexológico para estupro retornou positivado, o que reforçou ainda mais o pedido da delegada Renata Yumi Ono pelo pedido de prisão preventiva do acusado, por 30 dias. Tão logo o pedido foi autorizado pela justiça, as investigadoras Lilian e Andréa foram diligenciar e conseguiram prender o padrasto. As investigadoras tiveram apoio do Apoio Tático da GM, com os GMs Eugênio, Felipe, Gadelha e Moreira. O investigado foi conduzido ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista e responderá pelo crime de estupro de vulnerável.

Notícias relevantes: