Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

PMs estão nas ruas sem proteção contra o coronavírus

Fábio Estevam | 25/03/2020 | 10:00

Apesar de fazerem parte de um grupo de profissionais que obrigatoriamente precisam trabalhar em meio à pandemia do coronavírus, policiais militares estão indo às ruas sem proteção, correndo riscos de serem infectados ou infectar suspeitos que venham ser abordados. Familiares de PMs e também agentes ouvidos pela reportagem do Jornal de Jundiaí temem a situação e cobram para que o governo estadual forneça luvas, álcool em gel e máscaras para que eles possam continuar o trabalho com riscos reduzidos.

Segundo apuração do JJ, pelo menos seis PMs do 49º Batalhão foram afastados de suas funções por suspeita de infecção. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o Governo do estado tem fechado parcerias para o abastecimento nas unidades policiais.

Mary Ellen Silva Lima, esposa de um PM de Jundiaí, fala da preocupação que ela e as famílias de outros policiais estão tendo. “Eu consegui comprar, em Francisco Morato, um pacote com 100 máscaras para meu marido trabalhar e fiz um kit com álcool em gel para ele. Na viatura que utiliza, ele fica com outros três policiais que não têm máscaras ou outras formas de proteção porque o governo não forneceu nada para a categoria, ou seja, de nada adianta ele ir de máscara e os outros não”, lamentou a esposa.

Ela reforça que alguns policiais chegaram a receber um álcool em gel inapropriado e ineficaz. “É um álcool com teor muito abaixo do necessário. Os PMs fazem seu trabalho de segurança nas ruas e depois retornam para suas casas. E nós, como ficamos. Eu tenho uma filha de 9 anos e meus vizinhos são todos idosos, inclusive um deles está gripado” comentou.

Em texto divulgado nas redes sociais, ela também comenta: “E agora, em meio essa pandemia, vi o quanto meu marido realmente ama seu trabalho, pois o Estado não liberou álcool em gel, luvas, máscaras ou qualquer tipo de proteção para aqueles que estão nas ruas protegendo os cidadãos de bem e suas famílias. E nós, as famílias dos policiais? Nós não temos o direito de ter nossos maridos, irmãos, esposas, filhos, de volta pra casa, ilesos e sem medo de contaminação, sem medo deles não voltarem doentes por falta de disponibilidade de itens de segurança? Estou indignada com a desvalorização dessa classe. Por mais que ajudem, não valem um kit EPI (Equipamento de Proteção Individual) para proteger a si e suas próprias famílias”.

Um policial militar, que preferiu não se identificar, tem tomado precauções para suprir a ausência do estado na proteção dos agentes de segurança pública. “Eu pedi a uma costureira para que fizesse uma máscara de pano. Essa máscara eu procuro não usar no serviço, mas a coloco quando entro em casa.

Tenho dois filhos, além da minha esposa, que não podem sequer vir ao meu encontro porque não me protegi adequadamente”, disse ele.

NOTA
A Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou por meio de nota que ‘tem adotado todas as medidas necessárias para garantir a proteção acerca do covid-19, como aquisição de novos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como máscaras, álcool em gel e luvas, para os servidores e agentes de segurança. Além disso, o Governo do estado tem fechado parcerias para o abastecimento nas unidades policiais.

Seguindo orientação do Centro de Contingência do Coronavírus, a secretaria recomenda que a população evite a presença física nas unidades e está ampliando a lista de crimes que podem ser registrados por meio da Delegacia Eletrônica. Nos casos em que a presença física é indispensável para o registro de ocorrências, as delegacias territoriais permanecerão preparadas para atender o público. Já foram adotadas medidas para garantir a higienização dos estabelecimentos e a proteção de servidores, agentes de segurança e cidadãos.

A nota, contudo, não faz qualquer referência aos questionamentos em torno de policiais afastados por suspeita de infecção pelo vírus.


Leia mais sobre | | |
Link original: https://www.jj.com.br/policia/pms-estao-nas-ruas-sem-protecao-contra-o-coronavirus/
Desenvolvido por CIJUN