Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Polícia Civil esclarece 100% dos homicídios em Várzea

Geraldo Dias Netto . gnetto@jj.com.br | 31/12/2017 | 12:01

[vc_row][vc_column][vc_column_text]homicidiosvarze

A Polícia Civil de Várzea Paulista conseguiu esclarecer 100% dos casos de homicídio doloso (com intenção) registrados até novembro deste ano. Foram nove boletins de ocorrência nos 11 primeiros meses, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública, que contabiliza as estatísticas criminais de todo o Estado de São Paulo e deve divulgar, no próximo dia 25, os números referentes a dezembro de 2017.

No mesmo período, dois casos de latrocínio (roubo seguido de morte) foram anotados pela polícia. Um deles teve a autoria esclarecida, enquanto o outro segue sem identificação do criminoso, que chegou a ter a ação registrada por câmeras de segurança.

Dos nove homicídios dolosos investigados, quatro deles foram praticados em novembro, dois em outubro e outros dois em setembro, com o primeiro caso do ano ocorrendo em maio, segundo a SSP. Com 118.917 habitantes, conforme dados de 2017 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Várzea Paulista não registrou nenhum assassinato nos quatro primeiros meses do ano, assim como em junho, julho e agosto.

Delegado titular do município, Marcel Fehr atribui o alto índice de esclarecimentos ao pronto atendimento da Polícia Civil quando informada de tais crimes violentos. “A Delegacia Seccional, por meio de uma diretriz do delegado Luís Carlos Branco Junior, instrui para que, tão logo seja comunicado um crime grave, a equipe de investigação se desloque imediatamente até o local. Temos feito isso e o resultado tem sido bastante satisfatório”, explicou.

Segundo Fehr, “no calor da ocorrência”, possíveis testemunhas tendem a dar detalhes do ocorrido, ajudando no rápido esclarecimento da autoria, ao contrário do que é feito quando algum tempo se passa após o início das investigações, já que, conforme explicou, certas pessoas ficam constrangidas pela lei do silêncio que impera em alguns bairros e, por esse motivo, decidem não testemunhar.

Por outro lado, o delegado titular de Várzea Paulista destacou que a Polícia Civil tem conseguido que a população, de maneira geral, acredite na instituição, indo até a delegacia para testemunhar os fatos ou fazer denúncias sobre a autoria dos crimes. “Temos conseguido que as pessoas acreditem no nosso trabalho e decidam dizer a verdade. E isso é fundamental, já que também não temos bola de cristal e precisamos de informações”, observou Fehr.

Conforme explicou o delegado, além do esclarecimento dos casos, os autores do crime ou foram presos ou aguardam em liberdade por questões processuais. Ele também ressaltou a importância do Poder Judiciário e do Ministério Público do município, destacando o trabalho alinhado de tais órgãos com a Polícia Civil.

“Eles são muitos sensíveis aos nossos pedidos, são muitos prestativos, não importando o horário. E esse alinhamento é de fundamental importância, pois acaba facilitando muito os cumprimentos de mandados de busca e apreensão e de prisão temporária”, complementou Fehr.

Não esclarecido

Imagens registradas por câmeras de segurança de comércios podem ajudar a polícia a identificar o autor do único latrocínio não esclarecido neste ano em Várzea Paulista.

Segundo Marcel Fehr, a vítima chegava a uma farmácia com sua motocicleta, quando foi surpreendida pelo criminoso, que anunciou o assalto e exigiu o veículo. Em determinado momento, um disparo foi dado após o dono da moto reagir.

Ele morreu no local, enquanto o bandido fugiu sem levar nada.
O titular de Várzea Paulista pede ajuda à população para identificar o criminoso. Informações podem ser passadas pelo telefone (11) 4606-1431. Já a delegacia está localizada na rua José Rabelo Portela, 417, no Jardim Maria de Fátima. Não é preciso se identificar.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]


Link original: https://www.jj.com.br/policia/policia-civil-esclarece-100-dos-homicidios-em-varzea/
Desenvolvido por CIJUN