Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Polícia Civil esclarece morte de ‘vizinho valentão’ em Louveira; autor está foragido

GERALDO DIAS NETTO | 19/07/2018 | 21:32

A Polícia Civil de Louveira esclareceu a dinâmica da morte de um jovem de 19 anos, na noite do último dia 17, esfaqueado no corredor da casa onde morava, na rua Maura Terezinha Kwasek, no bairro Cidade Jardim. Maurílio Araújo Silva, natural de Mundo Novo, na Bahia, foi atingido por um único golpe, no abdome. A faca ficou incrustada no ferimento e ele precisou ser transferido ao Hospital de Caridade São Vicente de Paulo, em Jundiaí, por conta do risco de morte.

Autor do golpe, Adriano Batista da Silva está foragido. Ele teria dado a facada para defender um amigo, que já prestou depoimento ao delegado Fernando Iwanaga e participou da reconstituição do crime, explicou o investigador-chefe de Louveira, Paulo Sérgio Stefani. De acordo com o policial, depoimentos colhidos pelo setor de inteligência (Mario, Rafael, Kleber, Ada e Carla) revelaram que a própria vítima estava em poder da faca antes do confronto com o desafeto. Maurílio seria considerado ainda por vizinhos como “valentão”, autor de frequentes ameaças contra aqueles de quem não gostava. Ele também teria sido o autor de um esfaqueamento em seu estado natal quando menor de idade, algo que a polícia está apurando, informou o investigador-chefe.

CLIQUE AQUI E VEJA OUTRAS NOTÍCIAS NO PLANTÃO POLICIAL

Varal salvou
Segundo apuraram os policiais de Louveira, Maurílio planejava atacar seu vizinho, L., já que não teria gostado de saber que este último havia “ficado” com sua irmã. Ambos não teriam um bom relacionamento, principalmente em razão de provocações feitas pela vítima da facada, como colocar grandes objetos no corredor das casas para dificultar a passagem do outro morador. Os ânimos teriam se exaltado ainda mais com a descoberta de Maurílio sobre o relacionamento de sua irmã com o desafeto e um suposto chute dado por ele no colchão que o morador deixava no corredor para atrapalhar, o que o fez, mesmo assim, jurar o vizinho de morte.

No dia 17, ainda segundo os policiais, L., ao voltar para casa, pediu para o amigo Adriano acompanhá-lo, já que estava com medo. Quando chegaram, viram Maurílio encostado na parede e, ao passarem por ele, foram surpreendidos por um golpe de faca dado contra as costas de L. O braço do agressor, no entanto, teria batido num varal, fazendo com que a faca caísse. Conforme depoimento do morador, Adriano pegou o objeto no chão neste momento para defender o amigo e atacou Maurílio com um só golpe, correndo logo em seguida para a rua.

O ferido teria corrido atrás, mas caído na via pública após aproximadamente 30 metros, permanecendo com a faca encravada no corpo. Ele teria sido levado pelo irmão ao hospital local, precisando ser transferido à instituição médica de Jundiaí, onde morreu algum tempo depois. De acordo com o policial Mario, um inquérito policial foi instaurado para apurar todos os detalhes do caso, que foi registrado como homicídio doloso (com intenção). Com o término dos trabalhos de investigação, o documento policial será encaminhado ao Ministério Público e apreciação do Poder Judiciário.

Reconstituição de crime em Louveira. Vizinho valentão


Link original: https://www.jj.com.br/policia/policia-civil-esclarece-morte-de-vizinho-valentao-em-louveira-autor-esta-foragido/
Desenvolvido por CIJUN