Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Polícia conclui inquérito e diz que crime contra vereador não teve motivação política

Fábio Estevam | 17/12/2019 | 18:25

A Polícia Civil de Várzea Paulista concluiu nesta semana o inquérito sobre o crime que terminou com o até então vereador, Luiz Ferreira da Silva, conhecido por “Hulk”, baleado em sua casa com quatro tiros na manhã do dia 1º de fevereiro de 2017. Segundo o desfecho das investigações, foi descartada qualquer motivação política. De acordo com o delegado Marcel Fehr, foi um roubo, que deu errado. “Eles queriam o dinheiro de um evento realizado por Hulk um dia antes”.

O delegado explicou que Hulk mantém próximo de sua casa quadras esportivas que aluga e onde realiza eventos. Uma noite anterior ao crime ele havia promovido um festival esportivo e arrecadado um alto valor. Os bandidos chegaram a ir até a quadra no cair da noite, quando um parente dele fechava o local. Mas ao perceberem que não era o vereador, entenderam que aquela pessoa não estaria com o dinheiro.

Os ladrões, então, decidiram ir no dia seguinte pela manhã. Eles entrarem na casa do vereador, no bairro Jardim América 4 – onde ele mora até hoje -, e o cachorro ficou agressivo e começou a latir. Hulk estava subindo no telhado da casa a pedido de sua esposa para arrumar uma telha. Ele chegou a contar para a polícia que o bandido o abordou enquanto colocava um capuz, e lhe perguntou se ele era vereador, antes de atirar. No entanto, para Fehr, não houve motivação política. “Foi um roubo, em que o bandido se assustou com o cachorro latindo e atirou. Descartamos motivação política ou crime passional”, disse o delegado. “Eles cometeram outro roubo naquela noite e outro posteriormente. O que eles queriam era dinheiro, era roubar”.

Um dos tiros atravessou um braço e perfurou dois pulmões; outro atingiu parte do fígado e os outros dois disparos acertaram as costas. Hulk foi socorrido pelo irmão dele ao hospital, onde ficou 23 dias internados na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). “O laudo apontou que os ferimentos foram graves e ele tem sequelas até hoje”, disse o delegado.

Falta um
O crime foi cometido por dois homens. Eles foram identificados sem sombra de dúvidas pela investigação porque, após o roubo ao político, efetuaram outros dois assaltos na cidade, a um supermercado e a uma loja de conveniência, utilizando o mesmo carro (um Ford Ka, vermelho) para os três crimes. “Havia imagens dos dois com o carro. Um deles nós prendemos ainda em 2017, pelos roubos aos estabelecimentos comerciais. E ele foi reconhecido por Hulk com sendo o autor dos disparos”, disse o delegado.

O outro criminoso deve ter mandado de prisão expedido pela justiça a qualquer momento e passará a ser considerado foragido. No entanto, segundo o delegado, ele não está mais na cidade.


Link original: https://www.jj.com.br/policia/policia-conclui-inquerito-e-diz-que-crime-contra-vereador-nao-teve-motivacao-politica/
Desenvolvido por CIJUN