Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Polícia identifica autor de assassinato

| 30/04/2014 | 11:52

A Polícia Civil de Várzea Paulista divulgou, nesta segunda-feira (28), que esclareceu a autoria do assassinato do oleiro Hélio Augusto da Rocha, 43 anos, ocorrido na rua Arnold Gut Junior, no bairro do Mursa, dia 30 de março deste ano.  Rocha foi morto com golpes de um objeto contundente (possivelmente uma machadinha) e foi encontrado por um vizinho dentro de casa.

O corpo apresentava ferimento no crânio e estava no chão do quarto. De acordo com a polícia, Áureo Costa da Silva, pedreiro de 28 anos, vulgo “Baianinho”´, foi indiciado pelo crime e se apresentou recentemente na delegacia da cidade, onde prestou depoimento ao delegado Antonio Dota Jr. e foi liberado por não ter sido preso em flagrante.

Segundo policiais da equipe de Dota Jr., o crime foi motivado pela desconfiança do autor de que sua companheira – cuja irmã se separara recentemente do oleiro, após algum tempo de relação amorosa – o havia abandonado para ir viver com a vítima.

Crime
Em depoimento, uma testemunha informou que, no dia do crime, por volta das 2h, foi ouvido um barulho de arrombamento da porta da casa do oleiro. Ao ir ver o que estava acontecendo, o declarante afirmou que viu duas pessoas deixando o local e indo em direção a um veículo que estava estacionado nas proximidades. Quando entrou na casa de Rocha, encontrou-o caído no chão, já morto, com um grave ferimento na cabeça.

Investigações revelaram que um irmão do acusado era quem o acompanhava no momento do crime. “O próprio acusado em depoimento disse que seu irmão desconhecia o que ele pretendia”´, disse o policial Aparecido, que trabalhou no caso com os investigadores Roberto, Jesus, Paulinho, Fabiano e Marquinhos, supervisionados pelo investigador-chefe Marcão.

Segundo o policial, após o assassinato, o pedreiro fugiu para São Paulo e, ao descobrir que o caso havia sido esclarecido, resolveu se apresentar na delegacia com advogado. Apesar de ter sido liberado, ele teve a prisão preventiva requerida pelo delegado Dota Jr., que o indiciou por homicídio doloso qualificado, informou Aparecido. O crime prevê pena de 12 a 30 anos de reclusão.


Link original: https://www.jj.com.br/policia/policia-identifica-autor-de-assassinato/
Desenvolvido por CIJUN