Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Polícia investiga estupro de pessoa com deficiência mental de 56 anos em Jundiaí

Fábio Estevam | 27/02/2020 | 17:35

A Policia Civil investiga o estupro de um homem de 56 anos, com deficiência mental, no bairro Parque Centenário, em Jundiaí. A vítima foi socorrida ao Hospital São Vicente após gritar por socorro. O agressor, de 52 anos, chegou a ser linchado por alguns moradores do bairro e também precisou ser socorrido ao hospital, onde acabou preso por guardas municipais do Apoio Tático. O caso ocorreu na noite do sábado (22), mas o JJ teve acesso somente nesta quinta-feira (27).

Segundo familiares da vítima, agressor e vítima (que apesar dos problemas, mora sozinha) haviam discutido anteriormente. Na noite de sábado o agressor pulou o muro de sua casa e, mediante grave violência e ameaças, o estuprou. A vítima pediu socorro a vizinhos, que acionaram a família. Ele então foi levado ao Hospital São Vicente. Ainda de acordo com relatos da família à Polícia Civil, os médicos que o atenderam disseram que a violência foi tanta, que por pouco não foi necessário fazer suturação anal.

Uma das preocupações da família, inclusive, é de que o agressor sequer usou preservativo para o ato.

De posse das características do suspeito o delegado de plantão Edson Antônio dos Santos solicitou que GMs fossem diligenciar nas proximidade de onde o até então, suspeito, morava, bem como em locais onde ele costuma frequentar. Os guardas foram a bares e outros locais, porém não obtiveram êxito em encontrá-lo.

Mais tarde deu entrada no Hospital São Vicente um homem vítima de linchamento, justamente o agressor. Os GMs então o prenderam. Na delegacia o delegado deu a ele voz de prisão em flagrante pelo crime de estupro. Ele contou à polícia que manteve relações sexuais com a vítima, porém consensuais.


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/policia/policia-investiga-estupro-de-deficiente-mental-de-56-anos-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN