Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Polícia Militar inova e põe fim ao boletim de ocorrência em papel

GERALDO DIAS NETTO | 08/06/2018 | 22:01

A Polícia Militar de São Paulo inova mais uma vez ao aposentar o boletim em papel, o popular “BO/PM”. Agora, um sistema eletrônico e moderno, disponibilizado em tablets, deve ocupar viaturas de todo o Estado até o final do ano. Em Jundiaí, ambos os batalhões (11º e 49º) já contam com a novidade. Além dos boletins registrados pela Polícia Civil, também a PM anota detalhes de cada ocorrência, constando nos documentos a versão do policial responsável pelo atendimento. Ao contrário dos escrivães, que utilizam computadores, os militares tinham à disposição pranchetas com papéis, preenchendo campos específicos, como nome de vítimas e de criminosos, à mão.

De acordo com o capitão Augusto José Martinelli, do 11º Batalhão, atualmente, detalhes da ocorrência, como o local para onde o policial deve se deslocar, já é passado diretamente para o tablet da viatura, e não mais por rádio, como era feito até pouco tempo. Já para a conclusão do atendimento, os dados são inseridos no dispositivo eletrônico, podendo ser modificados em caso de erro, detalhe que fazia com que o policial tivesse de refazer todo o boletim em papel, uma vez que, de acordo com o capitão, rasuras não são aceitas nos documentos escritos com caneta.

O oficial do 11º Batalhão também explicou que pesquisas são feitas de maneira extremamente mais rápida com o novo sistema, precisando apenas da inserção, por exemplo, do número do RG de um suspeito para que toda a sua qualificação apareça na tela, incluindo possíveis mandados de prisão. Com o dispositivo, também é possível tirar fotos de objetos apreendidos ou de veículos danificados durante atendimento de acidentes de trânsito, facilitando a análise pericial ou da Justiça sobre a dinâmica da colisão. Mais do que isso, o sistema indica todas as características do veículo com a simples inserção das placas, revelando a possibilidade de se tratar de um produto de roubo ou furto, ou mesmo sobre a existência de pendências na documentação.

Martinelli informou que o sistema eletrônico também facilita a vida de quem utiliza o serviço da PM. “O policial registra o boletim no tablet e já informa o número para o interessado, que pode entrar na internet e ter acesso a ele, imprimindo até, caso queira”, observou.

Ainda melhor
Segundo o capitão, um dispositivo eletrônico para as viaturas ainda mais moderno já está sendo adquirido pela Polícia Militar de São Paulo. Trata-se de um tablet que registra dados por voz, descartando a necessidade de qualquer digitação, apesar de permanecer tal opção.
Na capital paulista, algumas viaturas já possuem o dispositivo, que, apesar da fase de teste, se mostrou bastante eficiente na captura de informações por voz. No entanto, ainda não há data específica para a instalação em todas as viaturas do Estado.

Transmissão
As informações sobre ocorrências são passadas às viaturas pelo Copom, o Centro de Operações da PM localizado em um prédio de seis andares no centro de SP. Atendendo pelo 190, centenas de policiais, cada um em terminais com monitores, despacham as ocorrências para todo o Estado, dentro de uma sala que lembra o controle de missões da Nasa, com um “videowall” de 3,4 metros de altura por 23 metros de largura, composto por nada menos que 95 monitores de 55 polegadas.

Antes da centralização do serviço de atendimento, chamadas à PM eram recebidas pelos batalhões ou companhias (unidades menores), que comunicavam as ocorrências às viaturas por meio de rádios transmissores.

 

Todo o procedimento da PM durante as ocorrências pode ser feito em dispositivo eletrônico instalado nas viaturas, melhorando o tempo de atendimento

Todo o procedimento da PM durante as ocorrências pode ser feito em dispositivo eletrônico instalado nas viaturas, melhorando o tempo de atendimento


Leia mais sobre | | | | |
Link original: https://www.jj.com.br/policia/policia-militar-inova-e-poe-fim-ao-boletim-de-ocorrencia-em-papel/
Desenvolvido por CIJUN