Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Presidiário é acusado de morte de jovem após baile funk

| 27/05/2014 | 22:39

Um condenado da Justiça, cumprindo pena atualmente em Franco da Rocha, é o principal suspeito da morte de um jovem de 18 anos, morador na Vila Marlene, vítima de espancamento no Jardim Tamoio, ambos bairros de Jundiaí, após um baile funk no último dia 10.

De acordo com o delegado titular do 3º DP, Wilson Ricardo Pituba Peres, responsável pelo caso, o acusado é pai de uma jovem de 16 anos, ex-namorada da vítima. O casal teria se desentendido durante o baile funk, devido à insistência do rapaz para que ficassem juntos, e ele sido agredido após o homem perceber empurrões entre os dois no momento em que buscava a filha para levá-la para casa.  Ele estaria na rua beneficiado com saída temporária de Dias das Mães. 

O jovem foi encontrado em um matagal. Estava desfalecido, ensanguentado e foi levado por desconhecidos ao Hospital de Caridade São Vicente de Paulo, onde morreu dois dias depois. “Pelo boletim médico, ele deu entrada no pronto-socorro já com morte cerebral”, informou Pituba Peres, que não descartou a participação de outras pessoas na agressão.

Fuga – Segundo o delegado, a ex-namorada do jovem afirmou em depoimento já ter sido agredida por ele enquanto namoraram e que viu o pai, bravo ao ver a discussão, dar apenas “uns tapas” no ex, que caiu neste momento atordoado e sangrando. Em seguida, foi com o parente embora, não sabendo dizer o que teria acontecido posteriormente com a vítima.


Link original: https://www.jj.com.br/policia/presidiario-e-acusado-de-morte-de-jovem-apos-baile-funk/
Desenvolvido por CIJUN