Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Rocam e Força Tática recebem treinamento de militares dos EUA em Jundiaí

GERALDO DIAS NETTO | 28/06/2018 | 05:35

O 11º Batalhão da Polícia Militar de Jundiaí realizou treinamento especializado a equipes de Força Tática e Rocam (Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas) trazido dos Estados Unidos por oficiais da corporação paulista. São técnicas de patrulha em local de alto risco e de resgate de policial ferido em confronto armado. Localizado no bairro do Anhangabaú e responsável pelo patrulhamento em parte de Jundiaí e nos municípios de Itupeva e Cabreúva, o batalhão vem realizando, periodicamente, cursos de especialização a seus policiais. Em março passado, instruiu sobre técnicas de progressão, de combate e contra emboscadas, e, no mês seguinte, sobre invasão a unidades prisionais rebeladas.

CLIQUE AQUI E VEJA OUTRAS NOTÍCIAS NO PLANTÃO POLICIAL

De acordo com o capitão Augusto José Martinelli, no treinamento feito nesta semana, as ações se focaram, além da patrulha em local de alto risco, no Atendimento Pré-Hospitalar (APH) Tático. “Utilizamos torniquete, considerando os disparos em membros. É feita então a retirada desse policial do local de risco. Para isso, é montado um grupo para extração do ferido, com outros operadores fazendo a segurança da equipe de resgate”, explicou. O oficial ressaltou a importância do deslocamento na conduta de patrulha, uma vez que permite a rápida chegada de apoio ao policial baleado, que recebe, assim, os primeiros socorros e pode ser retirado, com segurança, da zona de confronto, geralmente com criminosos fortemente armados.

Martinelli explicou ainda que as técnicas foram aprendidas nos Estados Unidos por policiais do 1º Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) e repassadas a unidades da PM paulista, sendo elas bastante empregadas por militares americanos em conflitos por todo o mundo. “Essa técnica tem salvado muitas vidas nessas áreas de guerra. Adaptamos, então, para a nossa realidade, numa possível situação de confronto armado”, disse.

Segundo o oficial, não há em Jundiaí áreas consideradas de alto risco, com criminalidade excessiva. No entanto, observou que as técnicas de conduta de patrulha em tais locais podem ser empregadas em uma região que venha a sofrer uma ação delituosa específica, com emprego de grande poder de fogo por parte de bandidos. “Por exemplo: a avenida Jundiaí. Não é considerada uma área de alto risco. Porém, se numa situação de roubo a banco nas inúmeras agências que há ali, é usada a técnica para deslocamento com segurança para todos os policiais militares envolvidos”, finalizou.

Treinamento da Polícia Militar em Jundiaí

Treinamento da Polícia Militar em Jundiaí


Link original: https://www.jj.com.br/policia/rocam-e-forca-tatica-recebem-treinamento-de-militares-dos-eua-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN