Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Santa Gertrudes, um bairro amedrontado

Fábio Estevam | 08/08/2019 | 05:00

A tentativa de assalto que terminou com um idoso de 69 anos baleado no rosto, no bairro Santa Gertrudes, em Jundiaí, na semana passada, deixou moradores e comerciantes com medo e escancarou a insegurança no bairro. O delegado do 6º DP, Florisval Silva Santos, admitiu à reportagem sobre a dificuldade em investigar uma grande quantidade de furtos a residências que estão ocorrendo no bairro. “Essa dificuldade é tanto pela quantidade, como pela característica dos crimes, porque não se trata de um grupo organizado praticando esses furtos. São ações individuais, praticadas por vários ladrões”, diz.

O temor de represálias por parte dos criminosos tem feito com que os moradores sintam medo de falar, não apenas com a reportagem, mas principalmente com a Polícia. O investigador Tiago, da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), que investiga a tentativa de latrocínio que vitimou o idoso, comenta o fato. “Nós andamos pelo bairro, tentando ouvir as pessoas, averiguando… Mas ninguém fala, todos têm medo”, disse. O idoso continua internado em estado grave no Hospital São Vicente com a bala alojada no crânio.

Muitos moradores aproveitaram a postagem nas redes sociais do JJ sobre o idoso baleado para reclamar. Alguns pediam a Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) em Jundiaí; outros culpavam novos loteamentos naquela região, sem aumento de efetivo da Polícia Militar para acompanhar o crescimento; outros desabafavam sobre o aumento da criminalidade e relatavam casos.
“Todos os dias acontece alguma coisa. Não tem descanso. E a notícia desses crimes se alastra rapidamente. Eu mesmo só trabalho de porta fechada. Tenho uma amiga que também fechou o comércio dela, só atende após avaliar o perfil da pessoa pelo monitor”, disse uma comerciante à reportagem. “Na semana passada meu primo chegava em casa quando os bandidos cercaram o carro dele. Roubaram TV e mais um monte de coisas da casa”.

Em nota enviada pela Polícia Militar, a corporação fala em queda na quantidade de furtos/roubo entre junho e julho deste ano (leia nota completa do final da matéria). Entretanto, se comparados os seis primeiros meses deste ano com o mesmo período do ano passado, o aumento de furtos cresceu (na região do 6º DP, que inclui o Santa Gertrudes), indo de 185 para 199. O de veículos se manteve em 39. “Nós tivemos há alguns anos um período muito ruim aqui no bairro. Mas estava melhorando, até que neste ano a coisa descambou novamente. Furtos em residência são muitos e a gente acredita que estejam atrelados ao tráfico de drogas que rola solto por aqui e sem o menor pudor”, afirmou uma moradora. “Existem aqui pelo menos três pontos de venda de drogas”.

Para o delegado Florisval Silva, a população tem razão. “Realmente a quantidade de furtos no bairro é grande. E diferentemente dos roubos, em que há a possibilidade de reconhecimento do bandido, no furto essa chance não existe. Nos casos que estão ocorrendo os bandidos entram nas casas durante o dia, quando não há ninguém. É complicado, sem dúvida a única solução para isso é aumentar o patrulhamento da polícia preventiva”.

Nota da PM

A Polícia Militar realiza no bairro Santa Gertrudes, em Jundiaí, diuturnamente o policiamento<CW-16> ostensivo preventivo por meio dos programas disponibilizados pelo 11º Batalhão de Polícia Militar do Interior, sendo eles o Radiopatrulhamento, Ronda Escolar, Força Tática, Rondas com Motocicletas, bem como o Policiamento Comunitário. Em nota, a PM informa que identificou que houve uma redução nas ocorrências registradas no bairro, sendo sete de furto/roubo no mês de junho de 2019, para cinco no mês de julho. “Foi realizada no início de julho, em conjunto com órgãos da Prefeitura Municipal e representantes do bairro, uma reunião para apresentar melhorias previstas na área de segurança pública para região do bairro. Lembramos que para estudo criminal e direcionamento do policiamento, as vítimas de crimes devem registrar em boletim de ocorrência os fatos. Ressaltando que, conforme Constituição Federal, a Segurança Pública é dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, que podem participar por meio de denúncias nos telefones 190 e 181”, diz a nota.


Link original: https://www.jj.com.br/policia/santa-gertrudes-um-bairro-amedrontado/
Desenvolvido por CIJUN