Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Seis são presos em flagrante por crime de boca de urna na Região

GERALDO DIAS NETTO | 08/10/2018 | 06:03

Pelo menos seis pessoas foram presas em flagrante neste domingo (7) por crime eleitoral de boca de urna na Região. As detenções ocorreram em Itupeva e Campo Limpo Paulista, de acordo com as polícias Civil e Militar. Em Jundiaí, nenhum dos sete distritos policiais registrou este tipo de delito. No entanto, inúmeras pessoas procuraram as unidades para informar sobre um suposto erro nas urnas eletrônicas, que não estariam confirmando o voto para o candidato Jair Bolsonaro (PSL).

À reportagem, um desses queixosos afirmou que o dispositivo eletrônico não emitiu sinal sonoro ao fim do voto no presidenciável. “Eu nunca confiei 100% nessas urnas. Então, fui com muita atenção para ver o que ia acontecer. E pude ver por mim mesmo que algo não está certo, porque dei meu voto e não tocou aquele barulho característico, que serve também para que deficientes auditivos saibam que terminaram de votar”, disse um comerciante de 53 anos, que votou durante a manhã na Escola Estadual Professora Benedita Arruda, na Vila Didi.

Outro tipo de queixa recorrente foi a de que algumas urnas finalizavam o voto antes da escolha para presidente ou anulavam a escolha no momento da colocação dos dois dígitos (veja mais nesta página). De acordo com escrivães do Plantão Policial de Jundiaí, todas as denúncias foram encaminhadas para apuração pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 310 urnas eletrônicas (49 em São Paulo) precisaram ser substituídas no país logo nas primeiras duas horas de votação. Até as 14h, o número chegou a 964.  Ao todo, 454.493 mil urnas foram utilizadas nas votações deste domingo, aguardando mais de 147 milhões de eleitores em todo o país.

Casos de polícia
De acordo com o capitão Augusto José Martinelli, do 11º Batalhão de Jundiaí, uma policial de sua unidade registrou um boletim de ocorrência após tentar votar e descobrir que já o haviam feito em seu lugar. Ele informou que o fato foi verificado na seção 18 da 424ª zona eleitoral, na Escola Estadual Conde do Parnaíba, no Centro de Jundiaí.

Já em Itupeva, duas mulheres foram presas em flagrante por crime boca de urna. Segundo policiais da delegacia do município, elas confessaram o recebimento de R$ 100 em dinheiro cada uma para aliciar eleitores para um mesmo candidato.
Em Campo Limpo Paulista, foram quatro pessoas presas pelo mesmo delito. Todas também trabalhariam para um mesmo candidato. A prática de boca de urna é vedada pela Lei Eleitoral, que prevê pena de detenção, de seis meses a um ano. Pagamento de multa também é estipulado aos infratores de tal norma.

Foto: Rui Carlos

Foto: Rui Carlos


Link original: https://www.jj.com.br/policia/seis-sao-presos-em-flagrante-por-crime-de-boca-de-urna-na-regiao/
Desenvolvido por CIJUN