Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Suposto médium é acusado de praticar golpes contra idosos

| 03/10/2014 | 22:55

Uma dupla está sendo acusada de estelionatos supostamente cometidos em três municípios distintos. De acordo com a Polícia Civil de Jundiaí, dois idosos, ambos moradores da Vila Hortolândia, caíram no golpe e entregaram R$ 12 mil e R$ 4 mil a João Batista do Nascimento e Kátia Regina de Siqueira. Eles foram indiciados e respondem ao processo em liberdade.

Casos semelhantes em Indaiatuba e Osasco. No caso de Osasco, o idoso que seria enganado era parente de um policial, motivo que levou a dupla a ser presa em flagrante. Segundo a equipe do 2º Distrito Policial de Jundiaí, que investiga o caso sob o comando do delegado Luis Carlos Duarte, o modo de operação era sempre o mesmo: a mulher vai até um posto de saúde, se senta perto de um idoso cuja aparência esteja debilitada e oferece a ele uma cura milagrosa.

Ainda segundo o relato policial, assim que o idoso chega até o veículo da dupla, João Batista mostra uma imagem de uma santa e diz que a vítima está muito doente. Depois disso, dois truques são realizados.

Já assustada, a vítima concorda quando o suposto médium explica que a origem de seus problemas está no dinheiro que guarda em casa e entrega ao vidente todas as suas economias, que são embaladas e o pacote é trocado. “Quando a pessoa abre o pacote, uma semana depois – segundo orientações do autor – só encontra papéis”, conta o investigador Almir, que chefia a equipe formada pelos policiais Tafarelo, Roberto, Martinelli e Amadeu.

Civil desconfia que mais pessoas tenham sido vítimas do suposto golpe. Quem reconhecer os indiciados deve procurar para depoimento no 2º DP, na avenida Doutor Manoel I. Archer de Castilho, 403, no Parque da Represa de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas.

Mais informações na edição impressa do Jornal de Jundiaí deste sábado (04) ou faça uma assinatura digital.


Link original: https://www.jj.com.br/policia/suposto-medium-e-acusado-de-praticar-golpes-contra-idosos/
Desenvolvido por CIJUN