Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Tráfico migra “pancadões” e GM de Várzea quer impedir

FÁBIO ESTEVAM | 06/03/2020 | 05:00

Os pancadões de baile funk, organizados por traficantes de drogas na avenida Pacaembu, região da Vila Real e Jardim Paulista, em Várzea Paulista, estão retornando aos poucos, mas agora camuflados em bares abertos irregularmente nas vielas das comunidades carentes. Na tarde de quarta-feira (4) guardas municipais acompanharam agentes da fiscalização do comércio da cidade para interditarem um desses bares, após reclamações de moradores devido ao som alto. De acordo com o comandante da Guarda Municipal, Pedro Eli da Cunha, o patrulhamento será intensificado para impedir a realização desses eventos que, segundo ele, continuam sendo patrocinados pelo tráfico.

De acordo com reclamações de moradores dos bairros daquela região, feitos à Ouvidoria da Prefeitura, o som alto e a bagunça estão tomando conta das noites nesses locais, sobretudo aos finais de semana. Boa parte das reclamações partiram de moradores das ruas Ilha Bela e Araçatuba, ambas na Vila Real. O bar fechado na tarde de quarta-feira, inclusive, fica na rua Araçatuba.

O comandante contou que já foi possível apurar que bares irregulares estão sendo abertos aos montes, com o intuito de promover o tráfico. “Eles abrem bares até nos quintais. Colocam bebidas para vender e dizem que é bar”, diz.

E completa. “Na verdade não passa de artimanha para que se façam os pancadões para fomentar o tráfico de drogas”, disse ele.

Os organizadores desses eventos regados a drogas, segundo Eli, migraram da avenida Pacaembu para as vielas e ruas estreitas depois que GMs e PMs passaram a combater os bailes. Há um ano as autoridades foram amparadas por um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) feito com o Ministério Público (MP).

“Deixaram de ocorrer na avenida, pois em todos os finais de semana colocamos uma viatura da GM e outra da PM no local, inibindo a realização dos bailes. Só que recentemente esses eventos voltaram a ser organizados, mas em outros locais e, por determinação de nossa Unidade de Segurança Pública, nós vamos combater”, disse ele.

Outros bares irregulares usados para a realização desses pancadões já foram identificados e serão alvos de blitz. “Nossa intenção não é impedir o lazer. Sabemos que esses eventos são promovidos pelo tráfico de entorpecentes e nosso alvo é esse”, concluiu o comandante Eli.


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/policia/trafico-migra-pancadoes-e-gm-de-varzea-quer-impedir/
Desenvolvido por CIJUN