Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

‘Periferia já não é tão periférica’

| 01/06/2014 | 00:30

Sociólogo e professor da Faculdade Pitágoras de Jundiaí, Paulo Silvino, diz que hoje é preciso rever a relação entre periferia e centro, já que uma aproximação entre esses polos criados anteriormente, sobretudo em cidades que cresceram como Jundiaí, está ocorrendo. “A periferia já não é mais tão periférica. Jundiaí e o Brasil passaram por transformações econômicas. Com isso, há uma demanda por maior participação nas atividades da cidade.”

De modo geral, segundo ele, os bairros não podem ser representados na política somente pelo vereador eleito pela região. Para ele, todo prefeito deveria visitar bairros e conversar com seus líderes comunitários. Ele lembra que este hábito era comum na política de tempos atrás. “Isso dá a sensação de inclusão. Hoje, a população do Brasil mais pobre já não é miserável e ela não quer só consumir mais, quer também ter acesso à cultura e lazer”, diz.

A descentralização dos serviços públicos é uma tendência, segundo Silvino. “Desconsiderar bairros mais pobres é um erro político, em termos de voto, e também pela exclusão.”


Link original: https://www.jj.com.br/politica/%c2%91periferia-ja-nao-e-tao-periferica%c2%92/
Desenvolvido por CIJUN