Política

Bairro de periferia merece respeito e mais no Pelo Ordem


Arquivo
Vereadores usam o grande expediente para manifestar suas ideias e queixas
Crédito: Arquivo

Repasse de ICMs pode chegar a quase R$ 8 mi

Em uma consulta prévia, o governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Fazenda e Planejamento, revela que a previsão de repasse do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviço (ICMS) para Jundiaí é de R$ 7.918.177,30. O imposto incide sobre atividades de comércio e prestação de serviço específicas, além da industrialização de produtos, sendo um dos que mais atinge o bolso do brasileiro.

O cavalo no meio do caminho

Novamente a tribuna é usada pelos vereadores como insatisfação pelo trabalho oferecido pela Prefeitura de Jundiaí no recolhimento de animais de grande porte, assim como falta de sinalização. Desta vez, foi Edicarlos Vieira (PP) a relatar mais um acidente ocorrido na Alameda Cesp, matando um cavalo e deixando ferido um motociclista.

Alô, Alô CPFL: Não esqueça de mim

Faltou tempo e sobrou reclamação para a CPFL Piratininga durante a sessão de ontem (15). O vereador Rogério Ricardo da Silva (DEM) confessa estar cansado de reclamar da situação em Ivoturucaia e promete abrir um boletim de ocorrência. Já o vereador Cícero Camargo da Silva (PL) acusa de descaso uma empresa prestadora de serviço essencial, que sequer responde a suas mensagens no celular, embora visualizadas.

Bairro de periferia merece respeito

Esta não é a primeira vez que o vereador Márcio Petencostes de Sousa (PL) se revolta contra o atendimento prestado pelos serviços oferecidos pela Unidade de Gestão de Serviços Públicos (UGSP). Na sessão de ontem (15), o representante da região diz que alguns bairros têm sido esquecidos pela pasta, como Balsan e Jardim Tarumã, onde áreas públicas estão sem iluminação, sem cerca e sem corte de mato há tempos.

O arroz sobe, mas o salário...

Aprovado em regime de urgência, a moção, de autoria de todos os vereadores, que faz apelo à Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) por medidas urgentes para conter o aumento no preço dos alimentos da cesta básica. Entre o exemplo mais citado pelos vereadores está o aumento do preço do arroz, que subiu 25,7% de janeiro a agosto deste ano no estado de São Paulo. A maior alta para o período desde 2008.

Acesso livre a gastos com a Pandemia

Um projeto de lei, de autoria do coletivo dos vereadores de Jundiaí, prevê aumentar a transparência na divulgação dos atos e despesas do município no enfrentamento à pandemia provocada pelo coronavírus. O objetivo é garantir a publicidade e o acesso à informação, principalmente nos casos em que existe dispensa de licitação e permite fiscalização tanto pelo Legislativo quanto pela sociedade.


Notícias relevantes: