Política

Desembargadora derruba decisão e desbloqueia R$ 29 milhões de Doria

A desembargadora Ana Liarte frisou que a ação contra o governador por suposta improbidade administrativa continuará correndo


Divulgação
Doria tem hoje uma reunião que pode ser decisiva para a regressão
Crédito: Divulgação

O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) suspendeu cautelarmente a decisão que bloqueou R$ 29 milhões do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), por causa de uma acusação de improbidade administrativa enquanto era prefeito da capital paulista.

Doria teve seus bens bloqueados provisoriamente na última terça-feira (20). Segundo a acusação do MP-SP (Ministério Público de São Paulo), Doria utilizou R$ 29 milhões de forma inadequada para fazer propaganda do programa Asfalto Novo. De acordo com o órgão, houve autopromoção.

Na época do bloqueio, Doria criticou a decisão da Justiça paulista. "Que país é esse? Traficante sai pela porta da frente de penitenciária enquanto prefeito é punido por fazer asfalto e tapar buracos", afirmou em seu perfil no Twitter.

Na decisão, a desembargadora Ana Liarte frisou que a decisão atende apenas o pedido de derrubada do bloqueio de bens, e que a ação contra o governador por suposta improbidade administrativa continuará correndo na Justiça.

Ainda segundo Liarte, "os indícios constantes dos autos não são suficientes" para manter o bloqueio de bens do governador.

Em nota sobre a decisão, a defesa do tucano disse acreditar na Justiça e lamentou que a ação contra o governador tenha sido retomada "às vésperas das eleições municipais" e "seja utilizada como arma para ataques infundados contra Doria".


Notícias relevantes: