Política

Eleição que definirá ocupantes de cargos da mesa diretora da Câmara é adiada para esta quarta

Impasse foi criado após presidente eleito, Arthur Lira (PP-AL), ter anulado ato do antecessor que permitiu o registro do bloco partidário do adversário Baleia Rossi (MDB-SP)


A Câmara dos Deputados adiou para quarta-feira (3) a eleição para os cargos da Mesa Diretora. A votação já havia sido adiada para esta terça-feira (2) após um impasse em torno da distribuição das cadeiras entre os partidos.

Uma reunião de líderes está prevista para a tarde desta terça a fim de se tentar chegar a um acordo entre as legendas. A divisão de cargos foi alvo de embate entre o grupo de Arthur Lira (PP-AL) e o de Baleia Rossi (MDB-SP) na noite de segunda-feira (1º).

Minutos após ter sido eleito para a presidência da Casa, o parlamentar do PP anulou a eleição para os cargos da Mesa e desintegrou o bloco de 10 partidos formado para apoiar Baleia Rossi. O grupo ameaçou entrar no Supremo Tribunal Federal (STF).

O argumento de Lira é que o bloco que seria do seu principal adversário foi formalizado após o prazo estipulado. Por essa razão, ele não deveria ser considerado. Já os parlamentares do bloco alegam que um problema no sistema da Casa atrasou a apresentação dos documentos em alguns minutos.

Nome de apoio do presidente Jair Bolsonaro, Lira foi eleito presidente da Câmara em primeiro turno, com 302 votos. Já Baleia Rossi, que tinha o apoio do então presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), conquistou 145 votos.


Notícias relevantes: