Política

Doria enfrenta dissidência de Alckmin e reeleição de Araújo


Divulgação
Doria lida com resistência e concorrência dentro do partido para 2022
Crédito: Divulgação

O PSDB renovou o mandato de seu presidente, Bruno Araújo (PE), por mais um ano a partir de maio, impondo derrota ao governador João Doria (SP) após ele ter aberto uma crise na sigla. Na segunda (8), em um jantar no Palácio dos Bandeirantes, aliados do tucano apresentaram a ideia de colocá-lo na cadeira de Araújo ao fim do mandato do dirigente.

Com isso, buscariam fortalecer a posição de Doria no partido, visando acentuar o caráter de oposição ao governo de Jair Bolsonaro e unificar a sigla em torno da candidatura presidencial do governador em 2022.

O próprio Araújo estava no jantar, e se viu surpreendido pelo anúncio. Outros presentes não alinhados com Doria, como o ex-chanceler Aloysio Nunes Ferreira (SP) e o líder na Câmara, Rodrigo de Castro (MG), apresentaram objeções à ideia.

A tática voltou-se contra Doria. Revelada na tarde seguinte, a proposta contrariou até aliados do governador. Falando publicamente, o governador não tocou no tema, mas centrou fogo na sua ideia de que o PSDB precisa ser de oposição clara a Bolsonaro.

Se nacionalmente o governador João Doria (PSDB) enfrenta uma espécie de rebelião interna do partido contra sua articulação para presidir a sigla e concorrer ao Planalto em 2022, em São Paulo também há um núcleo de oposição a seus planos, formado por entusiastas de Geraldo Alckmin (PSDB).

A diferença é que Doria não detém maioria no diretório nacional do PSDB, enquanto controla o partido em São Paulo por meio de seu aliado e secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

Mas, mesmo em seu terreno, o estado de São Paulo, Doria não poderá implementar seu projeto para 2022 sem que haja uma composição com o ex-governador - ou até mesmo um enfrentamento num cenário de prévias.

Doria trabalha para que seu vice, Rodrigo Garcia (DEM), assuma o governo do estado em abril de 2022, quando ele teria que se afastar do cargo para concorrer à Presidência da República.


Notícias relevantes: