Política

MP quer suspender compra


O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) pediu nesta sexta-feira à corte a "imediata suspensão" do contrato assinado na véspera pelo Ministério da Saúde com a Precisa Medicamentos, fabricante do imunizante indiano Covaxin no Brasil, que prevê a compra de 20 milhões de doses da vacina contra a covid-19 entre março e maio. O governo firmou um contrato de R$ 1,614 bilhão.


Notícias relevantes: