Política

Prefeitos se reúnem e estudam medidas novas e mais rígidas

Região Objetivo dos mandatários é o aumento do isolamento social, assim como a implantação de novos leitos para covid-19


Divulgação
Luiz Fernando se reuniu de maneira virtual com os demais prefeitos do Aglomerado Urbano de Jundiaí
Crédito: Divulgação

Realizada de forma virtual nesta quinta-feira (18), uma reunião entre o prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado (PSDB) e os chefes do Executivo dos demais municípios integrantes do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ), debateu medidas adicionais para o enfrentamento da pandemia.

Entre os tópicos tratados estão ações para elevar a taxa de isolamento na região e criação de mais leitos exclusivos para o tratamento da covid-19, além de retomar as ações para a criação de consórcio entre as cidades, fortalecendo as iniciativas.

"Nossa região é interligada tendo Jundiaí como o polo referencial tanto para Saúde como para outros setores. Os reflexos da pandemia são sentidos em todos os municípios e as ações devem ser tomadas em conjunto para o fortalecimento do enfrentamento. O foco do encontro foi apresentar as situações de cada cidade, as oportunidades e encaminhar estratégias em conjunto no sentido de ampliar a taxa de isolamento social, criar mais leitos e avançar com a proposta de uma região consorciada de Saúde", explica Luiz Fernando.

Durante o encontro, foi feita apresentação de dados sobre o cenário epidemiológico do gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), Tiago Texera. Na quarta-feira (17), Jundiaí bateu novo recorde de internações por covid-19, com 394 leitos entre públicos e privados sendo ocupados por pessoas de Jundiaí, Cabreúva, Campo Limpo Paulista, Itupeva, Jarinu, Louveira e Várzea Paulista. O número é 59% maior que o registrado no pior dia da pandemia registrado no ano passado, quando 247 pessoas ocupavam os leitos.

O encaminhamento imediato determinado pelos prefeitos é direcionado para a adoção de medidas que ampliem a taxa de isolamento nas cidades. "A fiscalização e a orientação à população são essenciais para que seja possível o avanço no combate ao vírus. Jundiaí é uma cidade industrializada, com setores de primeira necessidade, que abastecem o Brasil ou o mundo. A conscientização para o cumprimento dos regramentos é ferramenta essencial para evitar mais pressão nos sistemas de saúde", destaca.

Leitos

A possibilidade de criação de mais leitos também foi debatida durante o encontro. O Hospital São Vicente de Paulo (HSV), que é a referência em atendimento da covid-19 para o Sistema Único de Saúde (SUS) de alta complexidade para a região, tem a capacidade de abertura de outros 29 leitos dedicados à covid-19, desde que o Hospital Regional (HR) comporte todos os demais atendimentos do HSV.

Campo Limpo Paulista apresentou a estrutura do Hospital de Clínicas da cidade para o reforço ao atendimento covid-19, a partir de convênios com as demais cidades e alocações de atendimentos que hoje são direcionados para lá como partos de Jarinu e de Várzea Paulista. A alternativa estaria alinhada à criação do consórcio intercidades da AUJ, tema que foi discutido anteriormente. De acordo com o gestor da Unidade de Gestão da Casa Civil (UGCC) Gustavo Leopoldo Caserta Maryssael de Campos, o trâmite é simples, a partir da Câmara de cada cidade.


Notícias relevantes: