Política

IBGE busca verba no TCU


O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) solicitou auxílio da AGU (Advocacia-Geral da União) para tentar garantir a verba necessária à realização do Censo Demográfico em 2022. O instituto confirmou à reportagem, nesta sexta-feira (21), que fez o contato para a AGU mediar as tratativas em busca de recursos do governo federal.

Neste momento, o IBGE trabalha em um plano para cumprir decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que estabeleceu a realização do Censo em 2022. Contudo, o instituto afirmou, na terça-feira (18), que "há necessidade urgente de recomposição do orçamento" para conclusão em 2021 de etapas preparatórias do levantamento.

O corte da verba destinada ao Censo ocorreu ao longo da tramitação do Orçamento deste ano no Congresso. O projeto sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) passou a prever R$ 53 milhões para a pesquisa, o que inviabilizou o trabalho. Antes, a quantia estimada era de R$ 2 bilhões.

O Censo é produzido a cada dez anos no país. Com a chegada da pandemia, o levantamento mergulhou em impasse.

A pesquisa estava prevista para 2020, mas foi adiada para 2021 em razão da crise sanitária. A questão é que o corte de recursos impediu novamente o trabalho. No último dia 14, o STF confirmou que o Censo deve ser realizado no próximo ano. (FP)


Notícias relevantes: